Atleta do Corinthians/Americana rompe boicote à seleção e causa polêmica no basquete

Atleta do Corinthians/Americana rompe boicote à seleção e causa polêmica no basquete

Por Meu Timão

Postura de atleta do Timão (ao centro) foi tema de debates sobre cenário do basquete feminino no país

Postura de atleta do Timão (ao centro) foi tema de debates sobre cenário do basquete feminino no país

Foto: Carlos Zaramello Jr./Divulgação

A pivô Clarissa, do Corinthians/Americana, tomou uma atitude que movimentou o cenário do basquete brasileiro nesta semana. Eleita a melhor jogadora da última edição do Campeonato Paulista Feminino, ela rompeu o boicote de alguns clubes contra a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e se apresentou à seleção para a disputa do evento-teste da Olimpíada do Rio de Janeiro 2016.

A sete meses dos Jogos Olímpicos, cinco das seis equipes que integram a Liga Nacional estão rachadas com a entidade desde o fim do ano passado. A intenção dos clubes é valorizar o esporte no país e formar um colegiado de treinadores – o grupo seria responsável pelo diálogo entre a CBB e os times.

A postura de Clarissa surpreendeu até mesmo suas companheiras de grupo. Joice e Gilmara, jogadoras do Corinthians/Americana que também foram convocadas pelo técnico Antonio Carlos Barbosa, pediram dispensa alegando motivos pessoais. Já Damiris acabou cortada por lesão.

Em sua defesa, Clarissa explicou que sua prioridade é a seleção. “Estou aqui porque quero representar o Brasil. Existem essas questões entre clubes e CBB que foram colocadas, mas não tenho nem o que falar. Eu me propus a vir para cá, e o importante é isso”, disse a corinthiana, que ainda comentou a posição das colegas.

“As minhas companheiras não apareceram, mas cada um tem sua particularidade. Eu posso responder por mim, e eu vim e quero representar bem o Brasil”, completou. Na quinta-feira, a seleção recebeu apenas 11 atletas para o primeiro treino, realizado no Clube Sírio, em São Paulo. No próximo dia 12, as meninas encaram um amistoso contra a Argentina, às 18h, na URCA, no RJ.

Veja Mais:

  • Carille abriu o jogo sobre planejamento corinthiano de contratações para 2018

    Damião? Substituto para Arana? Carille abre o jogo sobre contratações do Corinthians

    ver detalhes
  • Zé Rafael, de 24 anos, tem contrato com o Bahia até 2020

    Corinthians reforça interesse em Zé Rafael, mas tem de esperar até 9 de dezembro; entenda

    ver detalhes
  • Romero não jogará contra o Atlético-MG, mas estará na Arena Corinthians

    Mesmo suspenso, Romero tem duas metas para jogo da festa contra o Atlético-MG no domingo

    ver detalhes
  • Carille quer contar com seu reserva imediato em 2018

    Permanência de Walter é desejo de Carille, mas técnico já tem plano B em caso de saída

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes