Esporte Interativo tenta tirar Brasileirão da Globo com cláusula 'anti-Corinthians'

Esporte Interativo tenta tirar Brasileirão da Globo com cláusula 'anti-Corinthians'

Por Meu Timão

Os jogos do título do Campeonato Brasileiro de 2015 foram transmitidos pela Globo

Os jogos do título do Campeonato Brasileiro de 2015 foram transmitidos pela Globo

Foto: Agência Corinthians

Seguindo um modelo semelhante ao adotado pela Premier League, o Esporte Interativo está confiante na batalha contra a Rede Globo para garantir os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Com uma proposta que chega a R$600 milhões, a emissora pretende garantir o campeonatos por seis temporadas (2019-2024).

Porém, além das investidas tradicionais e financeiras, a empresa adotou uma estratégia no mínimo diferente: criou uma cláusula 'anti-Corinthians'. Segundo a emissora, o item foi criado para evitar a concentração de jogos de apenas um clube nas partidas transmitidas na televisão.

O Timão segue apalavrado com a Globo. Atualmente, o valor pago pela detentora dos direitos do campeonato corresponde a 3% do total desembolsado com as cotas anuais. Mas, de acordo com reportagem da ESPN, uma reunião na última quinta-feira aproximou alguns times da concorrente: Grêmio, Inter, Santos, Fluminense, Coritiba, Atlético-PR e Bahia fazem parte do grupo que mantém negociações mais adiantadas.

Veja Mais:

  • Torcedora perderá o primeiro após 93 jogos

    Horário faz torcedora perder primeiro jogo na Arena Corinthians desde 2014: 'Frustrante'

    ver detalhes
  • Fausto Bittar Filho era diretor da base da Corinthians

    Ex-diretor da base fala ao Meu Timão: 'Só peço que não retroceda o que estava sendo feito'

    ver detalhes
  • Jogador descartou qualquer tipo de negociação com o Corinthians

    Tardelli abre o jogo sobre retorno ao Brasil e avalia sondagem do Corinthians

    ver detalhes
  • Pedrinho é a grande novidade entre os titulares

    Apostando na força da base, Corinthians recebe o Red Bull Brasil na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes