Jornal detalha contrapartidas de contrato do Timão com a Caixa

Jornal detalha contrapartidas de contrato do Timão com a Caixa

Por Meu Timão

15 mil visualizações 100 comentários Comunicar erro

Caixa tem muitos benefícios em troca de contrato com o Timão

Caixa tem muitos benefícios em troca de contrato com o Timão

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Com contrato apenas até fevereiro deste ano, a Caixa Econômica Federal é o principal patrocinador do Corinthians. O banco paga R$ 30 milhões por ano para o Timão, mas também recebe muitos benefícios garantidos por contrato.

O jornal Estado de S. Paulo teve acesso ao contrato de patrocínio firmado entre a Caixa e o Corinthians. Alguns itens foram divulgados e os números surpreenderam. Somado todos os benefícios que a Caixa tem, o clube cede mais de R$ 1 milhão em brindes e contrapartidas para o banco.

Entre as opções, por exemplo, está a obrigação da doação de 150 camisas oficiais do Timão por mês ao banco. Nas lojas que vendem o produto, uma camisa custa cerca de R$ 250. Sendo assim, por mês, um gasto de aproximadamente R$ 37 mil.

Outra exigência é em relação aos ingressos de jogos da Arena Corinthians. A Caixa tem direito a 80 entradas para cada jogo, no setor de cadeira numerada, que custa mais ou menos R$ 180 reais - quase R$ 15 mil por partida no estádio corinthiano.

Ao jornal, a diretoria do Corinthians garante que esse procedimento é normal entre parceiros comerciais. "É um praxe do mercado, como contrapartida", explicou Gustavo Herbetta, superintendente de marketing do clube.

Além dos brindes entregues mensalmente, o contrato dá outros benefícios ao banco. O Corinthians precisa autorizar a entrada de crianças convidadas pela Caixa na entrada de jogadores nos jogos do Timão e de convidados para visitas no Centro de Treinamento.

O Corinthians também precisa ceder jogadores ou comissão técnica que tenham contrato de direito de imagem para campanhas da Caixa, desde que exista um consenso entre as partes.

A diretoria do Corinthians já trabalha em conjunto com a Caixa Econômica Federal para renovar o contrato de patrocínio master. O banco apoia mais 11 clubes brasileiros, mas o Timão é dono do contrato mais caro.

Veja Mais:

  • 'Nem Pedrinho salva...': Timão não foi páreo para o Grêmio na noite deste sábado

    Pobre tecnicamente, Corinthians é derrotado pelo Grêmio no fim do primeiro turno

    ver detalhes
  • Walter 'voa' para afastar perigo de gol do Grêmio; nem arqueiro evitou revés em casa

    Walter evita o pior, e Loss é eleito 'vilão': as avaliações do revés corinthiano

    ver detalhes
  • Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, falou sobre a ausência de Fagner

    Na esteira de rivais, Corinthians também reclama da convocação de Fagner: 'Não ficamos satisfeitos'

    ver detalhes
  • Corinthians tem campanha irregular no Brasileiro nas mãos de Loss

    Fiel dispara contra Loss na web após derrota do Corinthians; veja melhores comentários

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes