Caixa acredita em renovação com o Timão e explica porque não se interessa pelo NR da Arena

Caixa acredita em renovação com o Timão e explica porque não se interessa pelo NR da Arena

Por Meu Timão

Caixa é a patrocinadora que paga mais aos clubes da Série A do Brasileiro

Caixa é a patrocinadora que paga mais aos clubes da Série A do Brasileiro

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O principal patrocínio do Corinthians está perto de acabar. A Caixa Econômica Federal, que estampa seu nome no peito dos jogadores alvinegros, só tem contrato até fevereiro. No entanto, segundo o banco, a renovação não deve ser um problema.

"A conversa com o Corinthians foi preliminar porque o contrato não acabou, então não tem entrave. Nossa data limite é 23 de fevereiro, e acredito que não vai ser difícil renovar", afirmou Gerson Bordignon, superintendente nacional de promoções e eventos da Caixa, em entrevista ao Blog do Perrone.

Além do Corinthians e de vários outros clubes brasileiros, a Caixa também patrocina o Flamengo - principal rival em matéria de torcida. Bordignon afirmou que, entre os dois clubes, o Timão é quem dá um retorno maior.

"O retorno é bem similar. São grandes torcidas, com características diferentes. O Flamengo mais nacional, a do Corinthians mais localizada em São Paulo, se bem que tem crescido nacionalmente também. Os contratos são diferentes, então o Corinthians dá um pouquinho mais de retorno porque temos a frente e as costas da camisa. No Flamengo, só temos a frente", explicou.

Além do patrocínio master, muito se falou sobre a possibilidade da Caixa comprar os naming rights da Arena Corinthians. O superintendente explica porque o banco desistiu da ideia.

"Conversamos sobre naming rights, não só com o Corinthians, mas com outros donos de estádio também, e entendemos que não vale a pena porque o mercado não entrega o nome que você compra. A imprensa sempre chama (a arena) pelo nome de batismo. A cultura aqui é diferente da que existe nos Estados Unidos. Lá eles falam o nome da empresa. Como isso não acontece aqui, descartamos as possibilidades que tivemos", explicou.

"Nós não temos essa segurança que o Corinthians tem. Já fizemos alguns testes em outros esportes, até com a Globo, e não deu certo. Nos próximos anos essa possibilidade está descartada. Se mais para frente isso mudar, houver uma mexida no mercado e começarem a falar o nome das empresas podemos nos interessar", finalizou, falando sobre a segurança que o Corinthians diz ter de que a Globo vai falar o nome do patrocinador da Arena.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes