Alessandro lembra 'histórico ruim' de cavadinhas no Corinthians

Experiente, o ex-jogador Alessandro lamentou a decisão do meia Matheus Pereira em arriscar um cavadinha na cobrança de pênaltis. Para ele, o Corinthians tem um histórico ruim em 'cavadas'.
Alessandro (à direita) compõe a comissão técnica de Tite no Corinthians

Alessandro (à direita) compõe a comissão técnica de Tite no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Principal elo entre as categorias de base e a equipe profissional do Corinthians, Alessandro analisou um dos lances que deram o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao Flamengo. Experiente, o ex-jogador lamentou a decisão do meia Matheus Pereira em arriscar um cavadinha na cobrança de pênaltis.

“Nós tivemos dentro de todas que foram batidas uma exceção que foi o Matheus Pereira, que fez a escolha de uma cavadinha. O histórico dessas 'cavadas' para nós Corinthians não é nem um pouco positivo”, afirmou o coordenador técnico de futebol do Timão.

Depois de abrir uma vantagem de 2 a 0, a equipe comandada pelo técnico Osmar Loss cedeu espaços ao Flamengo no contra-ataque e teve de decidir o título da Copinha nas penalidades máximas. Camisa 10, Matheus Pereira teve a chance de selar o triunfo alvinegro, mas tentou a cavadinha e bateu para fora.

“Mas a gente sabe que são atletas jovens ainda, em formação, buscando estar em um nível de experiência maior. É um atleta que já ficou com a gente um ano inteirinho, é um atleta que a gente tem total confiança, sabe do potencial dele”, acrescentou Alessandro, que fez questão de ressaltar a maturidade do apoiador corinthiano.

“E o balanço é positivo, não existe nenhuma cobrança imediata em cima de um gesto técnico ruim. Ele fez 99% da competição em altíssimo nível, é um grande atleta, confiamos muito nele como confiamos em todos os outros atletas também”, completou.

Em 2013, Alessandro viveu situação semelhante. Ainda como lateral-direito, ele viu o então companheiro Alexandre Pato tentar uma cavadinha na disputa de pênaltis contra o Grêmio, pelas quartas de finais da Copa do Brasil. Na ocasião, o goleiro Dida defendeu a cobrança e o atacante, sem clima com o elenco, precisou ser emprestado ao São Paulo.

Alessandro lembra 'histórico ruim' de cavadinhas no Corinthians Alessandro lembra 'histórico ruim' de cavadinhas no Corinthians 73
2016-01-25T19:41:54-03:00

Veja Mais:

  • Cássio treinou neste sábado e está à disposição de Carille para domingo

    Cássio treina, e Carille define Corinthians que pega Fluminense pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Do quarteto promovido da base, apenas Rodrigo Figueiredo não foi relacionado

    Corinthians surpreende e já relaciona recém-promovidos para encarar Fluminense; veja lista

    ver detalhes
  • Léo Jabá tem apenas 18 anos, mas já é visto como craque por muitos dentro do Corinthians

    Títulos, pontos fortes... Conheça mais sobre os quatro jovens promovidos ao profissional do Timão

    ver detalhes
  • Luciano, que marcou só um gol em 2016 pelo Timão, balançou as redes em sua estreia na Espanha

    Confira o rendimento dos jogadores do Timão emprestados a outros clubes

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes