Pelo Twitter, Gaviões da Fiel denuncia violência e torcedor ferido após protesto na Arena

Pelo Twitter, Gaviões da Fiel denuncia violência e torcedor ferido após protesto na Arena

Por Meu Timão

6.4 mil visualizações 82 comentários Comunicar erro

A vitória do Corinthians na noite desta quinta-feira ficou marcada por uma confusão envolvendo torcedores alvinegros e a Polícia Militar. Após protestar com faixas, a Gaviões da Fiel usou sua conta no Twitter para mostrar um dos torcedores feridos no estádio.

Com uma imagem forte, de um corte profundo na cabeça, a torcida denunciou a violência e disse ainda existe ditadura no Brasil.

O grupo de torcedores exibiu três faixas durante o intervalo do jogo. Duas eram com protestos contra a Rede Globo e os horários dos jogos nas quartas-feiras; a terceira pedia a transparência nas contas da Arena Corinthians. A PM tentou conter os torcedores.

Procurados pela reportagem, os policiais informaram que nenhum torcedor saiu ferido do confronto.

Torcida punida - É válido lembrar que a Gaviões da Fiel está punida e não pode frequentar os estádios em jogos do Timão até abril deste ano. Eles foram punidos após o uso de sinalizadores na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no Pacaembu.

Veja Mais:

  • Ramiro está confirmado na equipe titular do técnico Fábio Carille

    Com seis reforços, Corinthians relaciona 21 jogadores para estreia no Paulistão; veja lista

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians terá que comprar ingressos para assistir à semifinal da Copinha em 2019

    Jogo do Corinthians pela semifinal da Copinha terá venda de ingressos; veja como comprar

    ver detalhes
  • Diretoria do Corinthians vem anunciando novidades na camisa alvinegra neste mês de janeiro

    Corinthians fecha patrocínio de dois anos para barra traseira da camisa

    ver detalhes
  • Oya já soma sete gols na atual edição da Copinha; é o artilheiro do Corinthians no torneio

    Artilheiro e própria Fiel ganham repercussão entre corinthianos após nova vitória na Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes