Atleta do Cobresal se explica e pede desculpas por declaração 'mal interpretada'

Atleta do Cobresal se explica e pede desculpas por declaração 'mal interpretada'

Por Meu Timão

Volante se desculpou e disse que sua declaração foi mal interpretada

Volante se desculpou e disse que sua declaração foi mal interpretada

Foto: Divulgação

A declaração de Johan Fuentes, capitão do Cobresal, na qual ele se referiu aos jogadores do Corinthians como "negros bastante assustados" gerou grande repercussão no Brasil na véspera do confronto entre as duas equipes, pela estreia da Copa Libertadores. No entanto, horas antes da partida, o volante voltou a falar com a imprensa para pedir desculpas e dizer que foi mal interpretado.

“Ontem me ligaram de quase todos os meios de Santiago. Falei dos brasileiros, do Corinthians e, lamentavelmente, não achei outra palavra e falei ‘os negros’, no sentido de que vinham assustados a El Salvador porque não conheciam o deserto. Não falei isso como uma forma de racismo, nem menosprezando o povo brasileiro. Mas aqui a imprensa é uma classe tão ruim que subiram a matéria de uma maneira como se eu estivesse falando mal”, afirmou o volante ao Portal da Band, revelando que o próprio jornalista responsável por fazer a entrevista pediu desculpas pela repercussão.

“Depois me ligou a pessoa que fez a entrevista e eu disse: ‘olha o que você faz com uma palavra ruim e uma frase solta colocada na internet. Isso faz mal ao futebol’. Na verdade, eu nunca falei assim. Ele me pediu desculpas e falou que tiraram a frase do que eu havia dito e subiram a matéria. Eu disse: ‘bom, a cagada já está feita’. Não queria que saísse meu nome assim, como se eu fosse um jogador mau-caráter”, completou.

A entrevista do capitão do Cobresal foi dada à rádio local ADN. Pouco tempo depois, a declaração repercutiu nos tradicionais jornais chilenos e também chegou ao Brasil. Além de se desculpar pelo mal entendido, Fuentes fez questão de mostrar sua admiração pelo futebol brasileiro.

“A verdade é que eu nunca quis falar isso como forma de racismo ou mau-caráter. Eu admiro o futebol brasileiro. Essa briga que a imprensa criou é coisa de gente ruim. Acima de tudo, queria pedir desculpas a quem se sentiu ofendido e dizer que não quis falar nada nesse sentido”, concluiu o jogador.

Corinthians e Cobresal se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45, pela estreia da Copa Libertadores. Se vencer, o Timão assume a liderança do Grupo 8, já que Santa Fe e Cerro Porteño ficaram no 0 a 0 no duelo realizado em Bogotá, na Colômbia.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes