Corinthians e Palmeiras transformam Pacaembu em palco único do clássico

Corinthians e Palmeiras transformam Pacaembu em palco único do clássico

Por Meu Timão

O Pacaembu receberá todos os clássicos entre Corinthians e Palmeiras deste ano, a começar pelo jogo deste domingo, às 17h, pela quinta rodada do Paulista. Se até poucos anos atrás as equipes se enfrentavam no Morumbi, agora o estádio municipal de São Paulo ganhou tal condição.

O acordo foi fechado há poucos dias. As duas diretorias acionaram as autoridades de São Paulo e conseguiram a liberação. Convenceram Polícia Militar e Ministério Público que é possível acontecer um clássico em paz no Pacaembu.

A iniciativa isola ainda mais o São Paulo na relação entre os três maiores clubes da capital. Depois de o presidente do Corinthians, Andres Sanchez, decretar no seu discurso de posse que não mandará mais jogos no Morumbi, o Palmeiras abre mão de jogar no Palestra Itália para voltar ao Pacaembu.

“A logística do Palestra Itália não permite que a torcida visitante tenha a mesma carga que terá no Pacaembu. Todos precisam entender que o Pacaembu pode ser neutro, assim como todos consideravam o Morumbi antigamente”, argumentou Sanchez, durante evento que oficializou a ajuda de Corinthians e Palmeiras às vítimas das chuvas que castigaram a cidade de São Luiz do Paraitinga.

Presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo adotou tom político para afirmar que possui boa relação com o São Paulo e que o G-4 (união dos quatro grandes do futebol paulista) segue forte. Na prática, porém, o grupo trabalha apenas em ações econômicas. Politicamente, o São Paulo é mais distante. E a adoção do Pacaembu pelo Palmeiras é uma prova disso.

No clássico deste domingo, pelo Paulistão, a torcida alviverde ficará no tobogã, recebendo cerca de sete mil ingressos. A divisão será mantida no Brasileiro, com a equipe visitante acomodando seus torcedores no tobogã e a mandante ocupando os demais setores. O mesmo acontecerá se Corinthians e Palmeiras se enfrentarem nas semifinais ou finais do Paulista.

“Sempre que houver jogos de ida e volta usaremos o Pacaembu e dividiremos a renda. No final do ano veremos como tudo aconteceu e decidiremos o futuro. Espero que a torcida entenda e colabore, pois do contrário precisaremos mandar os jogos no interior. Seria pior para todo mundo”, disse Andres Sanchez.

O apelo à torcida foi reforçado por Belluzzo. “É uma iniciativa ousada e interessante. Temos que apelar para que os torcedores participem com a maior intensidade possível, mas em paz. Estamos tentando, passo a passo, melhorar a relação entre a torcida anfitriã e a visitante”, completou o dirigente palmeirense.

Fonte: UOL

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes