Ex-meia da Seleção revela vontade de jogar no Corinthians

152 mil visualizações 215 comentários

Por Meu Timão

Thiago Neves comemora gol pelo Al-Hilal, seu antigo clube

Thiago Neves comemora gol pelo Al-Hilal, seu antigo clube

Divulgação

Defender o Corinthians é o sonho de uma infinidade de jogadores mundo afora, até mesmo para os experientes e consagrados. Aos 31 anos, o meia Thiago Neves, do Al-Jazira, não pretende retornar ao futebol brasileiro tão cedo, mas admite a vontade de vestir a camisa do clube alvinegro quando deixar os Emirados Árabes Unidos.

“Tenho vontade de jogar no Corinthians, no Internacional, até por ter vários amigos que torcem pelo clube e falam muito. Deixa eu ver... Atlético Mineiro. O Fluminense é a minha casa, ali, se tiver a oportunidade de voltar, claro que vai ser uma das primeiras propostas que vou analisar”, afirmou Thiago Neves, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Nascido em Curitiba, capital do Paraná, Thiago Neves se destacou pela primeira vez na carreira pelo Fluminense. Em 2007, ainda jovem e ao menos sem ser titular, o armador teve grande participação no título da Copa do Brasil. Desde então, mudou de status na equipe carioca e se tornou especialista em cobranças de falta, além da técnica apurada e dos belos dribles.

Na temporada seguinte, o jogador foi convocado pelo técnico Dunga para defender a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim, na China, e integrou o elenco verde-amarelo na conquista da medalha de bronze. Apesar do sucesso repentino, se transferiu para o Al-Hilal, da Arábia Saudita, e chegou a retornar ao Fluminense por empréstimo. Em 2015, foi contratado em definitivo pelo clube de Abu Dhabi, onde mora com a família e se sente adaptado.

“Foi complicado, difícil pelo calor, pela umidade. O estilo dos jogadores é bem diferente, a qualidade... Eles não vivem do futebol, a maioria trabalha com outras coisas. É difícil motivá-los para jogos importantes. Agora está acabando, é o ultimo mês, dei uma relaxada e procurei esquecer isso”, explicou o brasileiro, que ainda citou o Timão ao falar da grandeza do Al-Hilal, seu ex-time, no sudoeste da Ásia.

“Em alguns lugares que eu vou, eles (torcedores) me reconhecem. O Al-Hilal é muito grande aqui no Golfo, é como se fosse o Corinthians ou o Flamengo. Tem uma torcida grande, mas é bem menos do que quando eu morava lá. Tem o lado bom: aqui podemos fazer tudo, ir a um barzinho com a esposa, é tranquilo. Não se compara ao Brasil, onde pegam no pé se o cara joga mal determinado jogo”, completou.

Veja Mais:

  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Vítor Pereira foi anunciado há exatos três meses pelo Corinthians; seu primeiro jogo, porém, aconteceu dias depois

    Vítor Pereira completa três meses de Corinthians com 52.63% de aproveitamento; relembre trajetória

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes
  • Abimael, à direita, assinou com o Corinthians por dois anos

    Corinthians acerta contratação de lateral-esquerdo ex-Palmeiras para o Sub-20

    ver detalhes
  • Fagner correu ao redor do gramado nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava

    Fagner inicia transição e elenco do Corinthians faz treino em casa após empate no Majestoso

    ver detalhes
  • Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

    [Mayara Munhoz] Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x