Presidente do Internacional chora após derrota para Corinthians: 'Nos roubaram'

Presidente do Internacional chora após derrota para Corinthians: 'Nos roubaram'

Por Meu Timão

Após vitória corinthiana em Itaquera, presidente do Internacional reclama de arbitragem

Após vitória corinthiana em Itaquera, presidente do Internacional reclama de arbitragem

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Logo após o triunfo do Corinthians sobre o Internacional, por 1 a 0, na noite desta segunda-feira, o presidente da equipe gaúcha, Vitorio Piffero, direcionou críticas à arbitragem do duelo. Para o mandatário, o árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques favoreceu o Timão ao marcar um pênalti do zagueiro Erando sobre Romero, lance que definiu o placar final da partida aos 10 minutos do segundo tempo.

"Mais uma vez, o Inter vem a São Paulo e é garfado pela arbitragem. Em 2005 foi assim, 2009 foi e hoje de novo. Três jogos decisivos e nós violentamente garfados. Pênalti totalmente inexistente, inventado pela arbitragem", declarou o presidente enquanto deixava o estádio alvinegro.

Segundo Piffero, o lance se caracteriza como mais um episódio da rivalidade entre Corinthians e Internacional, colocando a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a arbitragem como membros da história. O presidente da equipe gaúcha continuou ressaltando que havia tentado vetar a escalação do árbitro Rodolpho Toski para a partida em Itaquera, indicando que irá pressionar ainda mais a entidade nos próximos jogos.

"Amanhã tem sorteio para a arbitragem para o jogo de domingo. Chega! Já havia conversado com o presidente Marco Polo Del Nero que não poderíamos deixar passar nenhum ponto. E nos roubaram um ponto hoje. Depois desse pênalti o jogo acabou para nós", alegou.

Questionado sobre o desempenho do Internacional em campo, Píffero afirmou que o resultado seria diferente caso do pênalti não tivesse sido marcado. Para ele, a equipe gaúcha se saiu melhor em campo.

"Até o pênalti, o jogo era parelho. O Inter estava bem postado. Jogou pela cartilha. Fez o que foi combinado. Aí, com o pênalti, virou outro jogo. Tentamos, mas não conseguimos. É revoltante. Nos roubaram um ponto hoje. É isso", finalizou.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes