Sete motivos que explicam a queda do número de adimplentes do Fiel Torcedor

117 mil visualizações 175 comentários

Por Meu Timão

Arena Corinthians com pouco público neste início de ano

Arena Corinthians com pouco público neste início de ano

Divulgação / Corinthians

O Corinthians deixou de ser o clube com mais sócios-torcedores no futebol brasileiro. Após a atualização do Torcedômetro na última sexta-feira, o Timão passou da primeira para a quinta colocação do ranking do Movimento por um Futebol Melhor, restando 81.132 associados. Nada menos do que 53.880 não renovaram seus contratos (maioria com vencimento no último dia 31 de dezembro).

Mas por que isso aconteceu? O que motivou tantos corintianos a deixarem de pagar os planos Minha Paixão (R$ 9/mês), Minha Vida (R$ 13/mês), Minha História (R$ 40/mês) ou Meu Amor (R$ 60/mês)? Não há um único motivo. Diversos fatores levaram a essa queda. Fatores esses que serão destrinchados pela reportagem do Meu Timão. Entenda:

AVERSÃO AOS ATUAIS DIRIGENTES

Erros administrativos, perda de jogadores, declarações desastrosas, negociações equivocadas e falta de transparência com pagamentos da Arena. Esses foram alguns dos problemas que fizeram a atual administração ser vista com desconfiança por boa parte da torcida. Do presidente Roberto de Andrade, passando pelos responsáveis pelo departamento de futebol profissional (Alessandro e Flavio Adauto), não há nenhum dirigente neste momento com alta aprovação. Essa aversão é tida até internamente como o principal obstáculo neste momento.

PERCENTUAL DA OMINI

A Omni é a responsável pela administração do plano de sócio-torcedor do Corinthians: venda on-line e física, site oficial e catracas. Por esse trabalho, a empresa fica com cerca de 50% do valor arrecadado pelo clube, além de um percentual significativo das rendas brutas dos jogos. Esse percentual não é "engolido" por parte da torcida, que vê absurdo no fato de o clube dividir o dinheiro dado pela sua torcida com a Omni. Em tempo: normalmente, nos outros clubes, o percentual gira entre 20% e 30%.

PREÇOS DOS INGRESSOS

Os valores para quem não é Fiel Torcedor na primeira fase do Campeonato Paulista são: R$ 54, R$ 68, R$ 84, R$ 98, R$ 128 e R$ 178. Diante da importância da competição e da atual situação financeira do país, esses valores podem ser considerados acima da perspectiva de boa parte dos torcedores. No amistoso contra a Ferroviária, mesmo sem apelo e com TV aberta para São Paulo, o público anunciado foi de 22 mil pagantes. Os valores dos ingressos giravam entre R$ 10 e R$ 30.

QUALIDADE DO TIME

Além de feliz pelo hexacampeonato brasileiro, o torcedor do Corinthians terminou o ano de 2015 encantado pela maneira que aquela equipe conquistou o título. Um futebol que deixou saudades logo no primeiro mês de 2016, quando quatro jogadores foram para a China. Na sequência, outros dois foram para a França. E, durante o ano, Portugal e Itália levaram outros. Com o desmanche e a dificuldade de adaptação dos que chegaram, a qualidade caiu. Boa parte dos torcedores jamais aceitou tanta diferença em tão pouco tempo.

FALTA DE CONTRAPARTIDAS

Enquanto alguns clubes buscam melhorar e aprimorar seus planos de sócios-torcedores, oferecendo mais e mais benefícios e descontos para quem estiver adimplente, o Corinthians mantém como principal benefício a chance de comprar ingresso pela internet, sem fila e, se tiver entre os mais assíduos, antes dos demais. Há pouca divulgação também das empresas que são parceiras do clube e oferecem descontos e benefícios.

SEM MOTIVAÇÃO PARA TER PRIORIDADE

O torcedor do Corinthians que é Fiel Torcedor se acostumou a ir aos jogos do Campeonato Paulista para aumentar sua pontuação no ranking dos mais assíduos e, com isso, ter facilidade e prioridade na compra dos ingressos para a Copa Libertadores, fases mais importantes da Copa do Brasil e/ou reta final do Brasileirão. Sem tais perspectivas, houve a desmotivação natural de parte da torcida na renovação de seus planos para a temporada 2017.

MP X ORGANIZADAS

O Ministério Público de SP tenta de todas as formas diminuir a importância das torcidas organizadas no dia a dia dos clubes, o que inclui obviamente as partidas nos estádios. Todas as medidas tomadas, na qual inclui uma dificuldade maior na aquisição dos ingressos, vem impactando a presença dos torcedores no setor Norte, que sempre esteve ocupado quase em sua totalidade na Arena.

Veja mais em: Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Duelo teve muita luta e poucas chances de gol

    Corinthians cria pouco e fica no empate sem gols na primeira final do Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Cássio recebe a maior nota dos leitores do Meu Timão após Dérbi sem gols

    Cássio 'se salva' e é o melhor do Corinthians em noite de avaliações ruins; meia é o pior

    ver detalhes
  • Liga Nacional de Futsal tem início de temporada marcada para 21 de agosto

    Corinthians conhece detalhes de retorno da Liga Nacional de Futsal; veja novidades

    ver detalhes
  • VÍDEO: Corinthians x Palmeiras | Ao vivo | Final do Campeonato Paulista 2020

    ver detalhes
  • Tiago Nunes analisou o Dérbi desta quarta-feira

    Tiago Nunes aponta equilíbrio em primeira final e projeta jogo de volta: 'Decidida no detalhe'

    ver detalhes
  • Vital e Carlos no jogo contra o Palmeiras, pela final do Paulistão 2020

    Corinthians acerta sistema defensivo e quebra sequência que durava mais de quatro anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: