Kleber Gladiador relembra época em que era sócio de torcida do Corinthians e jogava na base de rival

135 mil visualizações 118 comentários

Por Meu Timão

Kleber é um dos principais nomes do Coritiba em 2017

Kleber é um dos principais nomes do Coritiba em 2017

Divulgação/Coritiba

Kleber Gladiador ganhou fama no futebol tanto pelos gols marcados quanto pelas polêmicas fora de campo. Natural de Osasco-SP, o atacante do Coritiba chegou a esconder o passado corinthiano até certo ponto da carreira, mas, hoje aos 33 anos, trata o assunto com naturalidade. Em entrevista ao canal do YouTube Desimpedidos, o jogador recordou até o período no qual dividia seu tempo entre as categorias de base do São Paulo e a arquibancada. Detalhe: como sócio da Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians.

A infância ligada ao Timão ganhou repercussão em 2011, quando Kleber ainda defendia as cores do Palmeiras, justamente o arquirrival do clube alvinegro. A Gaviões encontrou uma antiga carteirinha do atleta, datada de 2001, e divulgou a imagem do documento nas redes sociais. O assunto gerou polêmica entre os torcedores palmeirenses, e o atacante veio a público admitir que, de fato, foi membro da uniformizada corinthiana na adolescência.

Antiga carteirinha de Kleber

Antiga carteirinha de Kleber

Reprodução

Entre uma risada e outra, Kleber disse ter sido influenciado pelo pai a torcer pelo Corinthians. “Eu fui criado no meio de uma família que é palmeirense, a família da minha mãe é toda palmeirense. E a do meu pai tem corinthiano, tem santista, tem são-paulino... Meu pai, sei lá, acho que ele falou: ‘Esses moleques não vão virar palmeirense, não’. Levava todo mundo para jogo (do Corinthians), comprava camisa, parecia que era meio obrigado. Se não virasse corinthiano, tomava um pau (risos). Era muito influenciado”, contou Kleber.

“Corinthians hoje para mim já não é mais... Significa porque eu vivi aquilo na minha infância. Já fui (a jogos com a torcida organizada), mas hoje não. Hoje tem muito mais carinho pelo Palmeiras”, admitiu.

Depois de passar anos no Seno, time de várzea de Osasco, o ainda garoto foi chamado para jogar na base do São Paulo. Ainda assim, descartou se distanciar da Gaviões e passou a dividir seu tempo entre os compromissos pelo clube e a arquibancada. “(Risos) Eu ia no jogo lá, jogo no Morumbi era de graça... Eu ia às vezes no jogo do Corinthians”, completou.

Assista à entrevista na íntegra

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians pode voltar ao estádio já no mês de outubro

    Governo de São Paulo libera público nos estádios a partir de outubro; CBF marca reunião com clubes

    ver detalhes
  • Time feminino do Corinthians ilustrou o vídeo de divulgação da nova campanha

    Corinthians convoca torcida feminina para canto inédito; ação faz parte de lançamento da nova camisa

    ver detalhes
  • Matheus Alexandre foi emprestado pelo Corinthians até o final de 2021

    Corinthians acerta empréstimo de Matheus Alexandre para o Coritiba

    ver detalhes
  • O bom clima no vestiário do Corinthians foi valorizado no vídeo de bastidores do Dérbi

    Pedidos por jogo inteligente e leveza dentro de campo marcam bastidores do Corinthians no Dérbi

    ver detalhes
  • Corinthians foi derrotado pelo Rio Claro

    Corinthians peca ofensivamente, é dominado pelo Rio Claro e perde no Paulista de Basquete

    ver detalhes
  • Danilo comandou o Corinthians no Campeonato Brasileiro de Aspirantes em 2021

    Corinthians vence o Ceará, mas está eliminado do Campeonato Brasileiro de Aspirantes

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x