Há 18 anos, Edílson batia embaixadadinhas e Corinthians conquistava seu 23º Paulistão

Há 18 anos, Edílson batia embaixadadinhas e Corinthians conquistava seu 23º Paulistão

1.3 mil visualizações 25 comentários Comunicar erro

As embaixadas de Edílson no Morumbi entraram para a história

As embaixadas de Edílson no Morumbi entraram para a história

Reprodução

Dos 28 títulos paulistas conquistados pelo Corinthians, um dos mais lembrados pela torcida com toda certeza é o de 1999. Na oportunidade, há exatos 18 anos, o time alvinegro goleou o rival São Paulo na semifinal e, para fechar, bateu o Palmeiras na decisão - com direito a embaixadinhas de Edílson.

A campanha na primeira fase não foi das melhores. Foram oito vitórias, dois empates e seis derrotas. Apesar disso, foi suficiente para avançar e enfrentar o São Paulo nas semifinais. O Timão matou a classificação no primeiro jogo, com um sonoro 4 a 0. Na partida de volta, o placar ficou empatado em 1 a 1.

Para a fase seguinte e final, o destino preparou um reencontro. Corinthians e Palmeiras, que haviam se encontrado na Libertadores daquele ano decidiriam o título. Ao contrário da competição continental, o Timão se deu melhor.

Mesmo com todo o clima tenso que cercava o duelo, as goleadas contra Santos, por 5 a 1, e São Paulo deram confiança para os comandados de Oswaldo Oliveira. Na partida de ida contra o Palmeiras, outro placar elástico. O 3 a 0, com gols de Edílson, Marcelinho e Dinei, deu larga vantagem para o segundo confronto.

Podendo perder por até dois gols, o Corinthians sabia que não podia vacilar. Marcelinho abriu o placar e deu mais tranquilidade para a equipe. Evair, no entanto, marcou dois e virou o placar. Mesmo com a pressão palmeirense, foi o Timão quem marcou na segunda etapa. Ricardinho fez boa jogada e deixou Edílson na cara do gol para empatar.

Com o título mais do que garantido, o Capeta tratou de deixar tudo ainda mais especial naquela noite. Aos 32 minutos, o atacante recebeu no meio de campo, fez embaixadinhas e passou a bola atrás das costas. Era o que a rivalidade precisava para pegar fogo.

A confusão, no entanto, de nada serviu para os rivais. Depois de muita briga, o juiz Paulo César de Oliveira encerrou a partida no Morumbi. Com o empate, o Corinthians se sagrou campeão estadual pela 23ª vez. Por mais que o tempo passe, esta campanha ficará por muitos anos na lembrança da Fiel torcida.

Veja mais em: Jogos Históricos e Títulos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes
  • Memórias do Japão

    [Rafael Castilho] Memórias do Japão

    ver detalhes
  • Carille retornou da Arábia Saudita para assumir o Corinthians em 2019

    Com festa da Fiel, Carille desembarca no Brasil e fala pela primeira vez sobre retorno ao Timão

    ver detalhes
  • Carille explicou perfil de contratações indicadas à direção alvinegra

    Sem estrelas: Carille traça perfil de contratações do Corinthians e rasga elogios a Ramiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes