Jadson revela cobrança da família e diz que 'precisa melhorar muito' para se igualar a 2015

Jadson revela cobrança da família e diz que 'precisa melhorar muito' para se igualar a 2015

Por Meu Timão

4.5 mil visualizações 57 comentários Comunicar erro

Jadson perdeu os primeiros dois meses da temporada de 2017 se recuperando fisicamente

Jadson perdeu os primeiros dois meses da temporada de 2017 se recuperando fisicamente

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Uma das principais contratações do Corinthians para a temporada de 2017, o meia Jadson ainda não chegou perto das marcas batidas com a camisa do Timão em 2015, ano no qual foi protagonista do hexacampeonato brasileiro alvinegro. E isso já vem sendo motivo de cobrança até mesmo na família do camisa 10.

Em entrevista concedida ao portal Globoesporte.com, Jadson foi franco ao analisar seus primeiros meses nesta segunda passagem pelo Corinthians. O meia de 33 anos sabe da expectativa que comissão técnica e torcida têm em torno de seu futebol, e brincou sobre ser mais "fominha" daqui para frente.

Leia também:
Com meia recuperado, Carille divulga relacionados do Corinthians contra o Grêmio
Corinthians encerra preparação contra o Grêmio; veja escalação

"Ah, é isso aí mesmo. Eu sou cobrado pelo meu pai, meus tios, pela galera... Todo mundo fala que devo chutar mais, e às vezes prefiro deixar meus companheiros na cara do gol. Não é da minha índole, do meu jeito, mas vou ser mais fominha daqui para frente", declarou.

A brincadeira citada por Jadson tem relação aos números do meia em 2017. Na atual edição do Brasileirão, foram apenas um gol e uma assistência passadas nove rodadas. Em 2015, por outro lado, ele somou 13 gols e 14 assistências.

Ciente de tais estatísticas, o veterano meia corinthiano admitiu que ainda tem muito o que fazer para igualar o rendimento de dois anos atrás. Com otimismo, ele prometeu à Fiel dar ainda mais alegrias ao Timão nesta sua nova passagem pelo clube.

"Estou feliz pelo meu rendimento, mas preciso melhorar muito para chegar no nível de 2015. Às vezes, os torcedores e críticos veem como joguei em 2015, muitos gols, decisivo, mas minha forma de contribuir é mais para a equipe. Dando passes, assistências. Pretendo ajudar com gols também, que seja o mais rápido possível", comentou.

Veja mais em: Jadson e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Andrés Sanchez mostrou incômodo com postura dos empresários de Balbuena

    Andrés Sanchez critica empresários de Balbuena em entrevista a jornal português

    ver detalhes
  • Timão pode erguer troféu da Liga Ouro já na sexta-feira, na casa do São José

    Corinthians vence batalha com quatro prorrogações e fica a uma vitória do título da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Maioria dos titulares de Loss já completou sétimo jogo no BR; Cássio e Fagner, sequer seis

    Doze corinthianos já completaram sete jogos no Brasileirão; veja quem ainda pode se transferir

    ver detalhes
  • Caetano tem 18 anos e estava no Botafogo

    Corinthians acerta contratação de zagueiro indicado por Barroca, técnico do Sub-20

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes