Carille, sobre dar aula ao técnico do Palmeiras: 'Rivalidade fica de lado'

Carille, sobre dar aula ao técnico do Palmeiras: 'Rivalidade fica de lado'

Por Meu Timão

Carille foi um dos palestrantes do curso Licença A da CBF

Carille foi um dos palestrantes do curso Licença A da CBF

Foto: Reprodução/Globo Esporte

Campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em seu primeiro ano como técnico, Fábio Carille viveu uma experiência um tanto diferente na última semana. O comandante do Timão foi um dos professores do curso Licença A da CBF, último estágio antes do Licença PRO, e lecionou para diversos profissionais envolvidos com o futebol brasileiro e treinadores, entre eles Roger Machado, recém-anunciado pelo rival Palmeiras.

“Quando recebi a lista (dos alunos do curso), que eu vi os nomes, falei: 'Que responsabilidade, né?' (risos). A gente foi campeão brasileiro, você acha que a pressão acabou e recebe uma lista daquela. A pressão continua!”, brincou Carille em entrevista ao programa Globo Esporte.

Mas, afinal de contas, como é compartilhar ideias de jogo com um futuro oponente? Carille explica: “A rivalidade fica de lado, só no dia do jogo mesmo que cada um vai cuidar da sua equipe, que vai trabalhar pra que sua equipe ganhe”, explicou o corinthiano.

Além de Roger, participaram do Licença A o ex-goleiro são-paulino Rogério Ceni (técnico do Fortaleza), Jair Ventura (Botafogo), Zé Ricardo (Vasco), entre outros técnicos. “Pô, tem uns caras aí me chamando de professor. 'Professor, não, é Fábio!' (risos). Um ensinando o outro aqui para que todos cresçam”, emendou o ex-auxiliar.

Carille, que retornou a Sertãozinho-SP neste fim de semana, comentou a importância de ter completado os cursos da CBF voltados a treinadores de futebol. Ele lembrou que, ao assumir o comando técnico do Corinthians, em dezembro de 2016, seu maior desafio estava ligado à gestão do clube.

“O que mais acrescentou foi a questão da gestão, o quanto é importante gestão. Muitas vezes se falam só dos 30, 33 jogadores, mas na verdade são 100 funcionários dentro de um clube, pessoal que cuida do campo, da cozinha... E você como técnico tem de cuidar de tudo isso. Era o meu maior desafio.”

Aspas para rivais sobre o ‘professor Carille’

Roger Machado:
Nós somos adversários no campo, mas colegas de profissão. É importante.

Rogério Ceni:
É um conceito que ele tem de jogo, de sistema de jogo, debatido por todos. Alguns concordam, outros não, mas é bacana porque você levanta teorias de jogo que são importantes para cada técnico demonstrar sua visão de jogo.

Roger Machado: técnico do Palmeiras e aluno de Carille

Roger Machado: técnico do Palmeiras e aluno de Carille

Lucas Figueiredo/CBF Academy

Veja mais em: Fábio Carille, Dérbi e Majestoso.

Veja Mais:

  • Vice-presidente no início dos anos 2000, Citadini é candidato nas eleições de fevereiro

    Citadini condena submissão do Corinthians à CBF e promete ir à Fifa por mudança no estatuto

    ver detalhes
  • Mateus Vital fará estreia no Corinthians logo como titular

    Vital, Pedrinho & cia: Corinthians rejuvenesce para jogo desta quarta e empolga Fiel

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se reencontram neste sábado, no Pacaembu

    Torcedores do São Paulo já se preocupam com clássico contra Corinthians; veja tweets

    ver detalhes
  • Mateus Vital será titular do Corinthians e fará assim sua estreia com a camisa alvinegra

    Carille muda todo o ataque e define Corinthians para pegar Ferroviária; Vital estreia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes