Sanchez ironiza a falta de dinheiro do Palmeiras na disputa por Adriano

Sanchez ironiza a falta de dinheiro do Palmeiras na disputa por Adriano

A disputa pelo atacante Adriano proporciona uma troca de farpas entre grandes rivais do futebol paulista. Neste domingo, chegou aos ouvidos do diretor do Palmeiras, Wlademir Pescarmona, uma palavra de ironia do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, em relação ao assunto.

Na concentração em Goiânia, o representante do Timão disse que o Verdão deveria se preocupar em administrar melhor o clube - principalmente na questão financeira - antes de pensar em uma disputa para trazer Adriano. A declaração irritou o lado alviverde.

"Se ele falou isso, tem que cuidar da vida dele, não tem que saber se paguei o Valdívia ou qualquer outro atleta", afirmou Wlademir Pescarmona, que acompanhou a delegação palmeirense na derrota deste domingo para o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

De olho em medalhões, o Palmeiras mandou no fim da semana passada aos representantes da Roma, da Itália, uma oferta para ter Adriano por empréstimo de uma temporada. Wlademir Pescarmona ainda aguarda uma resposta.

"Vamos ver como volta a nossa proposta. No fim, quem tiver mais garrafa vazia vai trazer esse jogador", desafiou o cartola.

Fonte: LANCE!NET e Renan Garcia Almeida

Enviado por: Renan Garcia Almeida

Veja Mais:

  • Romero pode seguir como titular mesmo com GIovanni à disposição

    Em votação esmagadora, Fiel opta por Romero a Giovanni Augusto no meio do Corinthians

    ver detalhes
  • Jogadores usaram máscaras em brincadeira do Corinthians

    Em clima de Carnaval, Corinthians provoca e dá máscaras para Gabriel e Maycon

    ver detalhes
  • Vitor Hugo publicou vídeo nesta quinta-feira

    Em rede social, Vitor Hugo publica vídeo com pedido de desculpas a Pablo; confira

    ver detalhes
  • Corinthians e Santos ainda não se enfrentaram em 2017

    FPF altera horário do clássico entre Corinthians e Santos na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes