Roberto Carlos sobre Adriano: 'Sei de coisas, mas é segredo'

Roberto Carlos sobre Adriano: 'Sei de coisas, mas é segredo'

Na última quarta-feira, Adriano admitiu que tentou, mas não conseguiu a liberação da Roma (ITA) para defender o Corinthians em 2011. Repetiu neste domingo, no Rio de Janeiro, antes do "Jogo das Estrelas", liderado por Zico, no Engenhão.

– Eu queria voltar, mas a presidente (Rosella Sensi) quer que eu fique. Vou cumprir mais dois anos de contrato lá – disse, ao SporTV.

A declaração, no entanto, não acabou com as esperanças do Timão. O sentimento é refletido no lateral-esquerdo Roberto Carlos, que diz "saber de coisas do negócio".

– É possível. Tudo é possível. É melhor deixar para janeiro porque a gente já sabe de algumas coisas, conversando com algumas pessoas. Infelizmente, não posso passar a informação antes porque senão fica uma coisa muito chata – afirmou o lateral, ao LANCENET!.

Roberto é um dos melhores amigos de Ronaldo, que foi quem conduziu a negociação com o Imperador. Como o LANCENET! revelou em 30 de novembro, Adriano aceitou o convite do Fenômeno, acertou salários com o Corinthians (cerca de R$ 400 mil mensais) e então começou a insistir por sua liberação em 2011.

Um conselheiro próximo do presidente Andrés Sanchez garante que ele ainda trabalha para a chegada do atacante na próxima temporada.

– A intenção é repetir o que aconteceu com Ronaldo (no fim de 2008). Fazer parecer que não está mais negociando, que não dá mais. Então, anunciá-lo em janeiro – disse.

Na ocasião, o clube soltou uma nota oficial negando que estivesse conversando com o Fenômeno e garantindo que sua contratação era "impossível". Semanas depois, o atacante foi anunciado oficialmente.

Com Adriano, a negociação é mais difícil porque ele tem contrato com a Roma (ITA) até 2013. A presidente Rosella Sensi afirmou que não vai liberá-lo em janeiro, mesmo que este fosse seu desejo. A situação econômica e administrativa do clube italiano, no entanto, pode ajudar para a saída dele.

Desde que Adriano fez acordo para atuar pelo Corinthians, seu agente, Gilmar Rinaldi, nega qualquer contato com o clube. O Imperador também chegou a dizer que, quando pudesse voltar para o Brasil, jogaria novamente pelo Flamengo. Roberto diz que tais declarações e atitudes são comuns em negociações.

– Quando acertei com o Corinthians, dizia que era santista e gostaria de jogar lá. Falar que vai para um clube e estar acertado com outro, é normal no futebol. Tem de saber fazer as coisas bem feitas. Adriano, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e eu somos assim. Ele (Adriano) nunca vai falar que está acertado com o Corinthians ou Flamengo, mas eu sei o que vai acontecer. Como é fim de ano, momento de festa, não quero criar expectativa ao torcedor – disse.

Confira um bate-bola com o camisa 6 do Timão

LANCENET!: Você já disse que acredita que ainda é possível o Adriano jogar pelo Corinthians em 2011. Por que mostra essa confiança?
ROBERTO CARLOS: Aí já é um segredo meu. Não posso passar ainda para vocês.

LNET!: O corintiano ainda pode esperar um ataque com Adriano e Ronaldo na Libertadores?
R.C.: É possível. Tudo é possível. É melhor deixar para janeiro porque a gente já sabe de algumas coisas, conversando com algumas pessoas. Infelizmente, não posso passar a informação antes porque senão fica uma coisa muito chata para mim.

LNET!: Tem algo relacionado com a situação da presidente da Roma, ou com a venda do clube?
R.C.: Acho que é mais a vontade do jogador. Se ele quiser voltar para o Brasil, ele volta. Quando ele quer alguma coisa, consegue. Vamos esperar ele resolver primeiro a situação dele na Roma e depois a gente vê o que faz.

Roberto Carlos sobre Adriano:

Fonte: Lancenet

Enviado por: Rodrigo Souza

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes