Corinthians espera valorizar camisa sem Panamericano

Corinthians espera valorizar camisa sem Panamericano

O rombo de R$ 2,5 bilhões descoberto no banco Pan-Americano em 2010 impedirá a permanência da marca na barra da camisa do Corinthians para a atual temporada. No entanto, a diretoria alvinegra não trata isso como uma notícia ruim. A troca é justamente a razão para que o clube projete para este ano um incremento na receita oriunda de seu uniforme.

O Panamericano desembolsou R$ 8 milhões para aparecer na camisa do Corinthians em 2010. A expectativa da diretoria é que o clube consiga negociar a cota da empresa, que estampava barra da camisa e calções, por até R$ 12 milhões.

“Trabalhamos com uma projeção de receita de R$ 62 milhões com patrocínios de camisa em 2011. Isso nos deixaria entre os três clubes com maior patrocínio do mundo”, projetou o presidente do Corinthians, Andres Sanchez, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”.

As outras cotas da camisa do Corinthians seguirão ocupadas pela Hypermarcas. O grupo investirá, segundo Andres, R$ 50 milhões para manter peito/costas, mangas, ombros e axilas do uniforme alvinegro em 2011.

O problema financeiro do banco Panamericano foi um escândalo que explodiu no fim do ano passado. O grupo Sílvio Santos, dono da empresa, pediu um empréstimo de R$ 2,5 bilhões ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para cobrir uma fraude na companhia.

Fonte: Máquina do Esporte

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes