Estádio do Corinthians pode ganhar patrocínio do Oriente Médio

Estádio do Corinthians pode ganhar patrocínio do Oriente Médio

Por Meu Timão

Visão interna do estádio do Corinthians

Visão interna do estádio do Corinthians

O dinheiro para bancar parte da construção do Fielzão, obra orçada em R$ 820 milhões, pode vir do Oriente Médio. A Qatar Foundation, instituição privada do Catar, e a Etihad Airways, empresa aérea dos Emirados Árabes Unidos, têm interesse em comprar os direitos pelo nome (naming rights) da arena do Corinthians, palco da abertura da Copa 2014.

A Qatar Foundation patrocina o Barcelona e passou a investir no futebol após a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. A Etihad Airways patrocina o Manchester City, novo rico do futebol inglês, time dos argentinos Sergio Agüero e Carlitos Tevez, e dá o nome do estádio do clube inglês - para isso pagou 111 milhões de euros (R$ 270 milhões) por um prazo de dez anos.

A diretoria do Corinthians não admite publicamente que negocia com essas duas empresas. O diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg afirma que o clube "analisa" ofertas e que já conversou com empresas interessadas. O dirigente, porém, está de viagem marcada para o Oriente Médio em janeiro para ouvir propostas concretas. Ele vai negociar valores e falar de prazos. Se vende o nome do estádio por dez, 20 ou mais anos.

Fonte: IG

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians na capital paulista é do tamanho das três rivais juntas

    Nova pesquisa aponta tamanho da Fiel igual à soma das três torcidas rivais

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o Brusque nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil

    Corinthians inicia semana com decisão pela Copa do Brasil e outro clássico na Arena

    ver detalhes
  • Jadson deve fazer sua reestreia contra o Brusque, em Santa Catarina

    Reestreia de Jadson em Santa Catarina deve ser confirmada nesta segunda-feira

    ver detalhes
  • Cássio falou do bom momento do Corinthians neste início do ano

    Goleiro do Corinthians destaca dedicação, comprometimento e respeito ao comando

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes