Com Ronaldo, bagunça no ônibus do Corinthians era maior

Com Ronaldo, bagunça no ônibus do Corinthians era maior

Por Meu Timão

Motorista revela como é o ônibus do Corinthians

Motorista revela como é o ônibus do Corinthians

Foto: Divulgação

De acordo com Chicão, que está no clube desde 2008, a bagunça no ônibus do Corinthians era muito maior na época em que Ronaldo Fenômeno jogava. O camisa 9, porém, se aposentou após a Libertadores.

? É bem organizado, sem zona. O pessoal da comissão técnica vai na frente e os jogadores atrás. Ninguém dorme, e nem pode. Cada um fica com o seu iPod e pensando no jogo. Todos sempre concentrados. Na época de Ronaldo tinha mais movimentação, ele colocava a caixinha de som e animava ? relatou.

Capitão do time de 2008 a 2010, William diz que o ex-atacante era o organizador da ?farra?.

? Todos ouviam música, mas Ronaldo trouxe uma caixinha de som e colocava. Pediam sertanejo, pagode, mas o dono da caixinha é como o dono da bola (risos). Chegávamos ao estádio ouvindo e aquecíamos também. Ronaldo e Elias sempre colocavam para tocar a música ?Nego Drama?, dos Racionais MC?s. Virou um hino do nosso time. Essa geração é analfabeta de mão, só é boa de ouvir (risos).

Com a palavra com Messias
Motorista do ônibus do Corinthians, em entrevista exclusiva ao LANCENET!

'Espero buscá-los com o título na segunda-feira'

'Os jogadores brincam muito comigo, é uma parceira forte mesmo, mas tudo dentro do respeito. Ronaldo era um cara que de vez em quando me pegava para Cristo. Eu dizia: ?Você é carioca e quer saber mais do que eu sobre o trânsito de São Paulo?? Indo para os jogos eles vão concentrados. Antigamente, tinha pagode. Eu levava cuíca, cavaquinho e tan-tan para Vampeta, Coelho, Deivid e até para Liedson. Hoje o mundo é eletrônico, todos ouvem o seu som.

Os mais bagunceiros são o Leandro Castán, o Morais, o Jorge Henrique e o maluco do Emerson (risos). O Chicão e o Paulo André costumam sentar mais no fundão. Já o Adriano é mais pacatão. Tem jeito diferente do Ronaldo, mas é muito gente boa e atencioso.

Aquela chegada no CT após a queda da Libertadores deixou muita gente com medo de levar pedrada. Foi um vandalismo, mas conseguimos entrar numa boa. Acho que esse título é até uma questão de honra para eles. É emocionante ver o estado de espírito de todos, seja nas vitórias ou derrotas. Se merecermos, espero buscá-los segunda-feira no aeroporto com o título.'

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Camacho vai ficar com a família no Rio de Janeiro

    Após perder o pai, Camacho é liberado e está fora do clássico contra o Palmeiras

    ver detalhes
  • Jadson pode ser relacionado para o clássico contra o Palmeiras

    Jadson pede para enfrentar o Palmeiras; desempenho contra o Água Santa será decisivo

    ver detalhes
  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes