'Herói de Tite' descarta polêmica com Palmeiras em caso gol decisivo

'Herói de Tite' descarta polêmica com Palmeiras em caso gol decisivo

Por Meu Timão

Lateral do Corinthians promete 'segurar' caso marque um gol no clássico

Lateral do Corinthians promete 'segurar' caso marque um gol no clássico

Foto: Edson Lopes Jr. /Terra

O começo de fevereiro foi particularmente positivo para o lateral Alessandro no Corinthians. Apesar da surpreendente eliminação diante do Tolima na pré-Libertadores, o time deu a volta por cima dias depois no Campeonato Paulista ao vencer o clássico contra o Palmeiras por 1 a 0, também no Estádio do Pacaembu.

Na ocasião, o camisa 2 marcou o gol da vitória contra seu ex-time, melhorando o clima na equipe e assegurando a permanência do técnico Tite. Então ameaçado, o treinador levou o Corinthians ao vice-campeonato paulista, e pode agora assegurar a conquista do Campeonato Brasileiro - coincidentemente, justamente em um novo clássico contra o Palmeiras no Pacaembu.

Herói do clássico do Campeonato Paulista, Alessandro comemorou seu gol diante da torcida adversária. Mas caso volte a balançar as redes, o ¿salvador de Tite¿ promete se comportar.

'Eu já mostrei que, quando a gente faz um gol, a emoção tira a razão, você deixa de pensar um pouco. Reconheci que errei, pedi desculpas para a torcida e para os jogadores. Quando você faz um gol, é difícil: você quer extravasar, muito pelo momento que vivíamos. Passamos uma semana difícil e estávamos jogando um clássico', relembrou Alessandro nesta quarta-feira.

O lateral, porém, se mostrou tranquilo para o clássico deste fim de semana. 'Acho legal separar um pouquinho aquele momento, aquele dia, principalmente por eu ter feito um gol. Minha posição é mais defensiva, mas se acontecer (outro gol), vai ser muito bom. Prometo comemorar com meu torcedor, para que aquilo não se repita', completou.

Marcando ou não seu gol contra o Palmeiras, Alessandro vê como natural a provocação entre torcedores de Corinthians e Palmeiras antes do duelo no fim de semana. Em 2011, foram três confrontos, com uma vitória do Corinthians (primeira fase do Campeonato Paulista), um empate (semifinais do Paulista, vitória alvinegra nos pênaltis) e uma vitória do Palmeiras (primeiro turno do Brasileiro). Com o equilíbrio do ano entre os dois times, o jogador garante que a equipe está fechada diante de qualquer provocação.

'Dizem isso constantemente, e é a mais pura verdade. A gente tem que lidar normalmente. É coisa natural, de torcedor, rivalidade. Mas nada que mexa demais com o que a gente tem que fazer. Torcedor vai zoar um ao outro, é natural', declarou, sem entrar na polêmica da importância da vitória para o Palmeiras no clássico.

'Temos que principalmente trabalhar. Quem gosta de polêmica vai acabar indo mesmo realmente para esse lado. Sou um jogador mais tranquilo, não gosto de polemizar. Prefiro confiar no que vou fazer durante a semana', assegurou o atleta, que deve ser mantido no time titular para a partida.

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes