Empresário de Tite nega acusações e critica Andrés Sanchez

Empresário de Tite nega acusações e critica Andrés Sanchez

Empresário de Tite nega acusações e critica Andrés Sanchez

Empresário de Tite nega acusações e critica Andrés Sanchez

A renovação contratual entre o Corinthians e o técnico Tite (foto), que parecia caminhar com naturalidade, ganhou ares de novela nas últimas horas. Primeiro foi o presidente Andrés Sanchez que reclamou publicamente da pedida salarial do treinador e criticou o empresário Gilmar Veloz, que representa Tite nas negociações. Depois foi a vez de o agente vir a público para rebater Sanchez e negar suas acusações.


Em entrevista à TV Estadão nesta terça-feira, Andrés Sanchez deu um ultimato a Tite:

'Já fiz a proposta e, se não acertar até sexta-feira, a gente vai para a segunda opção. É uma diferença (de salário) razoável, tenho um teto e não vou abrir mão desse teto', garantiu o presidente alvinegro, que disse estar otimista por um acerto. 'Tenho certeza de que ele vai acertar, e espero que (Tite) tenha um ano feliz.'

Já o empresário Gilmar Veloz deu entrevista à Rádio Estadão/ESPN e mostrou-se surpreendido com o ultimato.

'Estou sendo pego de surpresa pela informação de que o Andrés deu um ultimato até sexta-feira. Como o Tite foi informado do que o Andrés disse, a hora que ele me ligar vamos ver o que ele pensa. Não tem como criar nenhuma situação agora se a pessoa que decide não me ligou e não me passou nenhuma informação ainda', disse ele, que conduz as negociações enquanto Tite passa férias nos Estados Unidos.

Como começou...
A revelação da dificuldade de um acordo foi feita na segunda-feira pelo próprio Andrés. Na ocasião, ele criticou Veloz e expôs a pedida salarial de Tite. 'O empresário dele está achando que está no Catar, nos Emirados Árabes. Não vou pagar R$ 750 mil, R$ 800 mil para treinador. Isso é o fim do mundo, uma ofensa ao País', disse o dirigente, em entrevista ao Sportv.

Veloz rebateu. 'Estou tratando com o Roberto (de Andrade, vice que assumirá a presidência quando Andrés renunciar ao cargo) e inicialmente não foi essa posição que eu tive do Roberto. Mas ele (Andrés) é o presidente e sabe o que pode fazer no Corinthians e o que não pode e a gente tem que respeitar. Presidente é presidente', disse, antes de criticar a atitude do dirigente: 'É um irresponsabilidade falar números'.

O empresário também negou a insinuação feita por Andrés, a de que Veloz estaria levando a negociação a rumos diferentes da desejada por Tite. 'Quem decide é o cliente. Não sou eu. Eu só faço o que o cliente determina', garantiu.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Dudu revelou que jogadores do Palmeiras tinham conhecimento de confusão feita pelo árbitro no clássico

    Atacante palmeirense diz por que não avisou árbitro de erro em expulsão de Gabriel

    ver detalhes
  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes