Remanescente do time do centenário, Danilo se firma como maestro

Remanescente do time do centenário, Danilo se firma como maestro

Aos 32 anos, o meia corintiano, multicampeão pelo São Paulo, tem sido bem mais do que o artilheiro da equipe em 2012 --ele fez quatro gols.

Único remanescente do pacote de veteranos reforços feito em 2010, ano do centenário, que incluía Iarley, Tcheco e Roberto Carlos, Danilo é o grande destaque do Corinthians em 2012, desbancando Alex, 30, contratado por R$ 14 milhões, e Douglas, 30, negociado por R$ 3 milhões, o reforço mais caro do ano.

Danilo participou de 13 jogos na temporada, venceu dez e empatou três. Marcou o gol da vitória sobre São Paulo e Catanduvense, no Campeonato Paulista, e contra o Cruz Azul, na Libertadores. E justamente nos clássicos ele tem se destacado.

Alex, por sua vez, fez os mesmos 13 jogos, participou da única derrota do time (contra o Santos) e não marcou gols. Douglas só jogou nove vezes, a maior parte delas no time considerado reserva. Na Libertadores, participou de um jogo, e por somente dez minutos.

"Ali [no meio] se erra mais. O número 10 erra mais, porque ali é o momento da criação, onde o adversário está mais concentrado para marcar. De quatro ele erra três, mas essa uma que acerta, decide uma vitória", declarou Tite, em relação à impaciência da torcida sobre os jogadores do meio de campo.

"Tive um jogador da posição que dizia: 'É constrangedor ver meu índice de acerto de passes, só 25%, e ver um lateral que toca para trás ter 95%'. Ele joga em uma função que é decisivo. Às vezes, acaba errando mais."

Anteontem, na vitória dos reservas sobre o XV de Piracicaba, 1 a 0, Douglas foi o titular no meio de campo.

Saiu no segundo tempo sob aplausos tímidos e vaias. Tite novamente o defendeu.

"Calma com o atleta. É um campeão dentro do Corinthians, tem história e qualidade comprovada. O nível vem com treinos e entrosamento. Falei isso em relação ao Alex, é preciso ter calma", afirmou, após a partida.

Se Douglas sofre para encaixar uma boa fase, Alex corre para se recuperar de lesão na coxa direita que o tirou dos dois últimos jogos. Ele provavelmente não enfrentará o Oeste domingo, em Presidente Prudente.

Em alta, e com seus dois maiores concorrentes em baixa, Danilo nada de braçadas e pode herdar a camisa 10 na segunda fase da Libertadores, quando poderá haver trocas na numeração.

"O importante é a boa fase do time. Estamos bem nas duas competições, o time é muito competitivo", disse o meia.

Domingo, pelo Estadual, Danilo e outros titulares provavelmente entrarão em campo --o Corinthians terá toda a semana que vem livre e o time só joga pela Libertadores no próximo dia 11.

Remanescente do time do centenário, Danilo se firma como maestro

Fonte: Lucas Reis - Folha

Enviado por: Genilson

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes