Bola aérea vira arma do Corinthians para aproveitar 'calcanhar de Aquiles' do São Paulo

Bola aérea vira arma do Corinthians para aproveitar 'calcanhar de Aquiles' do São Paulo

Bola aérea vira arma do Corinthians para aproveitar 'calcanhar de Aquiles' do São Paulo

Bola aérea vira arma do Corinthians para aproveitar 'calcanhar de Aquiles' do São Paulo

O técnico Tite já disse que seus treinos incentivam os jogadores do Corinthians a levantar bolas na área: nos dois últimos jogos, o time não saiu de campo sem fazer gol de cabeça. Já o técnico Ney Franco se revira para consertar as falhas defensivas do São Paulo, a equipe do Brasileirão que mais sofre gols em jogo pelo alto: foram dez tentos nos 18 jogos do Nacional.

No domingo, às 16h, no Pacaembu, corintianos e são-paulinos terão que erguer os olhos ao alto porque o jogo aéreo pode ser decisivo. Foi desse jeito que o Corinthians resolveu um jogo duro contra o Internacional na semana passada. Sofreu tantas faltas na intermediária, que pôde criar chuveirinhos constantes contra a meta colorada. Um deles foi bem aproveitado pelo zagueiro Paulo André, que marcou o gol da vitória por 1 a 0.

'Sabemos que esse tipo de lance resolve jogos?, afirmou Tite, que também celebrou quando o meia Danilo marcou de cabeça na derrota para o Santos no último domingo. O jogador, mais alto que a maioria de seus companheiros e com melhor posicionamento na área, tem se especializado nesse tipo de lance.

'Não importa quem vai fazer o gol?, desconversou o meio-campista na quinta-feira. 'O importante é jogar bem para o time sair com a vitória.?

Do lado são-paulino, as preocupações na retaguarda ficaram menores com a entrada do questionado zagueiro Paulo Miranda na equipe titular. Com uma linha de quatro defensores, o São Paulo passou a ser menos ameaçado e não sofreu gols nas duas últimas partidas, pelo Brasileiro e pela Copa Sul-Americana.

Segundo os jogadores da defesa, a resolução do problema foi uma mistura de conversa e um novo posicionamento das peças em campo. É bem verdade que, quando não foi vazado, o time enfrentou adversários mais frágeis (Ponte Preta e Bahia) do que o rival do próximo domingo.

'A gente também está trabalhando. Estamos nos esforçando ao máximo para que possamos conseguir marcar bem a equipe deles e também ir pra frente e finalizar?, afirmou o volante Denilson na quinta.

Foto: UOL

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Treino com torcida na Arena Corinthians não é novidade

    Organizadas pedem e último treino antes do Dérbi terá presença da torcida na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes