Dedé diz que ainda não recebeu proposta oficial do Corinthians

Dedé diz que ainda não recebeu proposta oficial do Corinthians

Após a partida beneficente entre amigos de Zidane e amigos de Ronaldo, realizada na noite desta quarta-feira, na nova Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), o zagueiro Dedé, do Vasco, falou sobre o interesse do Corinthians e o momento delicado pelo qual o Cruz-Maltino vive.

Quanto ao Timão, que conforme noticiou o LANCE!Net desta quinta-feira, está atrás de um parceiro para o ter o defensor no elenco de 2013, Dedé foi político e não se aprofundou na resposta.

- O Corinthians é um dos maiores clubes do país, fico feliz por essa especulação, mas não chegou nada. Nada no Vasco, nada aos meus empresários e nem a mim. Qualquer tipo de proposta que vier, vou pensar direitinho. Ver o que pode ser melhor para o meu futuro. Independente de onde eu esteja, vou estar feliz e honrando a camisa. Vou jogar e me doar ao máximo. Se eu continuar no Vasco, vou seguir feliz - afirmou.

Ídolo do Vasco desde que se firmou no time, o Mito disse que pretende ajudar o clube como pode e se tiver que sair, será 'tudo legal'.

- O momento é difícil, não tem como esconder. Estou aí para ajudar, como puder. Fico triste pela situação, mas tomara que o clube consiga melhorar. Se acontecer (de sair), vai ser tudo legal. Minha índole é diferente, eu entendo quem saiu de outro jeito, mas o Vasco abriu várias portas para mim. Me deu chance e me recebeu, me deu crescimento. Não tem nada a ver eu tentar sair pelas portas dos fundos. Se um dia eu sair, vou tentar sair de cabeça erguida, pela porta da frente - contou.

Dedé tem contrato com o Vasco até 2015. A multa rescisória para que o defensor deixe o Vasco está em torno de R$ 70 milhões.

Dedé não garante permanência no Vasco, mas diz que quer ficar.

Fonte: Jornal Pequeno

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes