Presidente da FPF revela investigação e nega interferência externa: 'Ficou claro que não houve'

Presidente da FPF revela investigação e nega interferência externa: 'Ficou claro que não houve'

Por Meu Timão

3.1 mil visualizações 50 comentários Comunicar erro

Investigação não encontrou qualquer evidência de interferência na decisão do árbitro

Investigação não encontrou qualquer evidência de interferência na decisão do árbitro

Foto: Reprodução/TV

Mais de 30 dias já se passaram do título paulista conquistado pelo Corinthians no Allianz Parque, mas o assunto segue rendendo. Com as seguidas tentativas do Palmeiras de impugnar o duelo, a Federação Paulista de Futebol tratou de investigar se houve ou não interferência externa na decisão do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza. Segundo Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da federação, os resultados foram conclusivos.

"A sindicância viu os telefonemas de cada um, os celulares de todos os envolvidos, um trabalho segundo a segundo de todas as imagens disponíveis. Sabemos que imagens são editadas, tanto as do Palmeiras como as dos canais de televisão, mas seguimos tudo que ficou disponível e ficou claro que não houve interferência externa", afirmou, em entrevista ao GloboEsporte.com.

"Não se comunicaram com ninguém. Não há nada que comprove essa interferência. A comunicação normal entre a equipe de arbitragem ocorreu, e é recomendada", completou.

Nesta quarta-feira, vale lembrar, o Palmeiras acionou o Superior Tribunal de Justiça para tentar reverter o resultado do jogo. Apesar da insistência judicial, ainda há quem diga que o clube alviverde busca, na verdade, melhorias no torneio estadual, como a implementação do árbitro de vídeo. Segundo Carneiro, não há qualquer pedido para implementação do recurso por parte dos palmeirenses.

"Eu, pessoalmente, sou a favor do VAR. Mas digo aos senhores que não chegou à Federação, de nenhum clube e nem da Sociedade Esportiva Palmeiras, nenhuma solicitação para termos o VAR no Campeonato Paulista", esclareceu.

"É um assunto que analisamos internamente, mas a Fifa acabou de definir a regra do jogo. Entendíamos que não era momento de começar antes de conhecer a regra, com um investimento alto. Essa competição é feita pelos clubes, nós administramos o que ficou decidido com eles, treinadores, atletas, comunicação, marketing, jurídico. Estamos começando a fazer cotações e chamar empresas para estudar a possibilidade do VAR. Vamos apresentar um projeto e será uma decisão dos clubes", pontuou.

Antes de ingressar no STJD, o Palmeiras já teve pedido de impugnação negado pelo TJD-SP. Na oportunidade, o presidente do órgão chegou a ironizar o pedido do clube, que não foi feito dentro do limite estipulado em lei.

Veja mais em: Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Léo Jabá tem contrato de cinco temporadas com o FC Akhmat Grozny

    Jabá encaminha transferência à Grécia, e Corinthians pode ganhar mais de R$ 4 milhões

    ver detalhes
  • Gustavinho é arma do Corinthians para surpreender São José e abrir margem pelo título

    Corinthians visita o São José pelo jogo três das finais da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes