Cássio relembra momento difícil em 2016 e valoriza preparador de goleiros do Corinthians

14 mil visualizações 37 comentários

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni

Goleiro concedeu sua primeira coletiva após convocação para a Copa

Goleiro concedeu sua primeira coletiva após convocação para a Copa

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Multicampeão, ídolo da torcida e agora convocado para sua primeira Copa do Mundo. Cássio não tem o que reclamar de sua trajetória no Corinthians. Seus seis anos de clube, no entanto, também tiveram momentos difíceis, sobretudo em 2016, quando chegou a perder a titularidade para o concorrente Walter.

"Isso faz parte do atleta. Às vezes a gente cai, tem que aprender, temos de nos levantar o mais rápido possível. Acabei perdendo minha posição ali, precisei seguir trabalhando para colher os frutos", relembrou, em coletiva concedida nesta terça-feira.

Leia também:
Corinthians tem ligação com 17 dos 64 membros da delegação do Brasil na Rússia; veja todos
Cássio agradece ao Corinthians e à Fiel e comemora convocação: 'Será uma honra'

Naquela temporada, os problemas do arqueiro não foram só dentro de campo. Fora das quatro linhas, o jogador teve de lidar com a dura perda de sua avó, com quem teve grande convivência durante a vida. No ano passado, a filha do camisa 12, inclusive, virou uma homenagem para dona Maria Luiza.

"Passa um filme, desde que eu saí de Veranópolis, com 13 anos. É muito bacana você olhar para trás, sou filho de mãe solteira, todo mundo contribuiu para que a gente tivesse sempre condição. Minha vó sempre foi uma inspiração para mim, foi muito difícil quando ela faleceu. Infelizmente ela não está com a gente. Mas consegui colocar o nome da minha filha em sua homenagem. Faltaram muitas pessoas especiais, mas acho que os que estavam aqui representaram", disse, referindo-se à festa por sua convocação.

"A gente tinha combinado de fazer um jantar, chamar pessoas próximas, minha esposa que organizou. Me pegou de surpresa, não sabia que meu filho estaria, minha irmã. Não sabia. Alguém ali devia saber (risos)", completou.

Além do duro momento pessoal, Cássio também teve problemas com Mauri, preparador de goleiro do Corinthians em 2016. A relação dos dois, porém, logo foi restabelecida e rendeu excelentes frutos já em 2017. A vaga na Copa do Mundo é uma espécie de coroação para o trabalho conjunto da dupla.

"Sobre o Mauri, tem muito mérito nisso, um cara fundamental para eu ter chegado na Seleção. É minha sétima temporada no Corinthians, é um cara que cobra diariamente, dificilmente nos deixa fora de treino. Estamos sempre evoluindo, um ajuda o outro. Nesses sete anos, a cobrança é cada dia maior. O desempenho e regularidade continuam sendo bons", pontuou.

Veja mais em: Cássio e Corinthianos na Seleção.

Veja Mais:

  • Corinthians confirma três casos de coronavírus no clube

    Corinthians confirma três casos de coronavírus antes de estreia no Brasileirão

    ver detalhes
  • Luan apareceu treinando normalmente nas imagens publicadas pelo clube

    Com Luan em campo, Corinthians finaliza preparação para estreia no Brasileirão; veja possível time

    ver detalhes
  • O zagueiro Gil não esteve presente no tricampeonato recente do Corinthians

    Fora do tri, Gil admite tristeza com derrota no Dérbi: 'Queria fazer parte desse título'

    ver detalhes
  • Madson tenta se provar no Fortaleza

    De Richard a Fessin: os jogadores emprestados pelo Corinthians que a Fiel pode ver no Brasileiro

    ver detalhes
  • Léo Santos segue fora de combate e, neste momento, Tiago Nunes tem apenas três zagueiros em seu elenco

    Corinthians segue sem Léo Santos e tem apenas três zagueiros para início do Brasileirão

    ver detalhes
  • Camisa do Corinthians pode ganhar o novo logo do BMG nos próximos dias

    Camisas do Corinthians devem ganhar novo logotipo do BMG; veja imagens

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: