Início ruim do Corinthians na Superliga não tira o sono de Serginho

Início ruim do Corinthians na Superliga não tira o sono de Serginho

660 visualizações 11 comentários Comunicar erro

Serginho durante jogo do Corinthians/Guarulhos

Serginho durante jogo do Corinthians/Guarulhos

Thainá Barros/ Meu Timão

O início ruim do Corinthians/Guarulhos na Superliga Brasileira de Voleibol Masculino não preocupa Serginho. Durante o lançamento de uma plataforma de patrocínio ao esporte por parte da BV Financeira, na qual seu instituto (Serginho10) será um dos parceiros, o líbero lembrou que as derrotas nos três primeiros jogos já eram esperadas devido à diferença de orçamento entre as equipes.

De acordo com experiente jogador, os reveses para Fiat/Minas (1-3), EMS Taubaté Funvic (3-0) e SESC-RJ (0-3) não causaram surpresa. As derrotas, segundo ele, eram difíceis de serem evitadas desde a confecção da tabela.

"Para a gente, sim (tabela indigesta). Quatro dos cinco maiores orçamentos nas quatro primeiras rodadas, meu time não custa nem R$ 2 milhões. Sesi, acima de dez milhões. Cruzeiro, acima de dez milhões. Era prevista essa dificuldade, claro que sempre tentamos buscar um 3 a 2, buscar um ponto aqui, outro ali", afirmou Serginho, já prevendo o mesmo destino para o quarto duelo (SESI-SP).

Serginho durante lançamento de uma plataforma de patrocínio ao esporte por parte da BV Financeira

Serginho durante lançamento de uma plataforma de patrocínio ao esporte por parte da BV Financeira

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

O jogador do Corinthians ainda lembrou que até a parte física, neste momento, é um fator complicador diante das outras equipes.

"Além disso, eles estão com a tampa cheia (sobra de gás). Nós jogamos o Paulista, que é difícil. O Cruzeiro jogou o Mineiro, que tem mais um ou dois concorrentes. A gente vem num desgaste do Paulista, mas era previsto, sim. Pegar de cara quatro dos cinco favoritos é complicado", lembrou.

Ao Meu Timão, Serginho ainda fez uma projeção para o término da primeira fase. O objetivo, segundo ele, é se classificar entre os oito melhores e disputar a segunda fase - 12 clubes disputam a Superliga Brasileira de Voleibol Masculino.

"Meta é classificar entre os oito melhores, depois vê o que acontece. Fazer a semifinal é bastante improvável, por causa disso que estou falando. A diferença de orçamento é gigantesca", avisou.

Por fim, o líbero lembrou que não será possível melhorar o nível do Corinthians/Guarulhos. Nem interesse também...

"Não tem como (melhorar), não temos grana para contratar. Até porque, se tivesse dinheiro, eu investiria num moleque do que num estrangeiro. Esse garoto daria resultado daqui a uns dois anos, o estrangeiro talvez nem daria resposta. Nossa ideia é essa.", finalizou.

O Corinthians volta à quadra no sábado, diante do SESI-SP, como visitante.

Veja mais em: Vôlei do Corinthians.

Veja Mais:

  • Elenco do Timãozinho já sabe quando terá seu próximo compromisso em 2019

    Corinthians conhece primeiro adversário da Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes
  • Treinador Fábio Carille durante treino desta segunda-feira no CT Joaquim Grava

    Carille aumenta números monstruosos e reforça marca: é o rei dos clássicos no Corinthians

    ver detalhes
  • Comissão de arbitragem da FPF não viu falta de Love no goleiro Tiago Volpi

    Comissão da FPF enxerga dois erros e dois acertos da arbitragem do Majestoso; não haverá punição

    ver detalhes
  • Jadson e Carille conversam durante treino no CT Joaquim Grava

    Fortalecimento tira Jadson de combate no Corinthians por cerca de 15 dias

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes