Retrospectiva 2018: com direito a festa na casa do rival, Corinthians conquistou o bi do Paulistão

Retrospectiva 2018: com direito a festa na casa do rival, Corinthians conquistou o bi do Paulistão

7.4 mil visualizações 26 comentários Comunicar erro

Corinthians conquistou o bicampeonato paulista em pleno Allianz Parque

Corinthians conquistou o bicampeonato paulista em pleno Allianz Parque

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Trabalhar cercado de desconfiança parece uma sina para Fábio Carille. Mesmo campeão do Paulista e do Brasileiro em 2017, o treinador chegou com um Corinthians longe do favoritismo no torneio estadual do ano seguinte. Como na temporada anterior, porém, o azar foi daqueles que duvidaram.

Com uma campanha repleta de reviravoltas, saindo atrás em todas as fases do mata-mata, o Timão novamente contrariou analistas, atropelou rivais e ergueu mais uma taça. A conquista serviu para isolar o clube ainda mais no histórico da competição: são 29 títulos contra 22 do Palmeiras, segundo colocado.

Leia também: Retrospectiva 2018: os nomes que agitaram o Corinthians no mercado da bola

O Palmeiras, inclusive, foi justamente o motivo de tanta festa por parte da Fiel. Foi contra o maior rival que o título veio. E o melhor: no Allianz Parque, mesmo após ter perdido em Itaquera. Não tinha como ser mais especial.

Pelo tamanho da campanha, que serviu de alento para o segundo semestre ruim o Corinthians, o Meu Timão preparou uma pequena retrospectiva, com os principais momentos do campeonato.

O caminho até o bi

Com o pé esquerdo

Corinthians ainda buscava entrosamento na primeira partida

Corinthians ainda buscava entrosamento na primeira partida

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Sem contar com a Arena Corinthians por troca de gramado, o Corinthians estreou mandando sua partida contra a Ponte Preta no Pacaembu. Toda a nostalgia causada pela Saudosa Maloca, no entanto, não surtiu efeito dentro de campo e o Timão acabou derrotado.

Sai zica!

Corinthians conquistou primeira vitória com goleada

Corinthians conquistou primeira vitória com goleada

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A derrota na estreia logo ficou para trás. E em grande estilo. Também no Pacaembu, mas dessa vez como visitante, o Corinthians não tomou conhecimento do São Caetano e aplicou sua primeira goleada no ano: 4 a 0, com gols de Jadson, duas vezes, Romero e Júnior Dutra.

Clássico? Chama o Timão!

O primeiro clássico do Corinthians no Paulistão também foi no Pacaembu, diante do São Paulo. A vitória por 2 a 1 começou a ser construída com pouco mais de um minuto de jogo, quando Jadson aproveitou bela jogada para marcar. Balbuena, que já não veste mais as cores do Timão, fechou o placar.

Vai com calma, Rodrigo!

Contratações milionárias colocavam o Palmeiras como favorito ao título do Paulistão. Logo no primeiro Dérbi, porém, o que se viu foi justamente o contrário. Com formação inédita, Carille surpreendeu os rivais e deu um nó tático. Resultado: 2 a 0 simples, com direito a gol de placar de Rodriguinho.

A primeira dose de emoção

Nas quartas de final do torneio, o Timão deu mostras do que estava por vir: muita emoção. Contra o Bragantino, a equipe alvinegra perdeu o primeiro o jogo por 3 a 2, no Pacaembu - destaque para o golaço de Pedrinho. Para se classificar, o time teve de se provar na Arena. E conseguiu: 2 a 0 e vaga na semi, com gols de Sidcley e Maycon - ambos deixaram o clube pouco depois.

Mais uma virada

Se as quartas foram regadas de emoção, a semifinal nem se fala. Fora de casa, o Timão saiu atrás no clássico contra o São Paulo - derrota por 1 a 0 no Morumbi. Na Arena, então, era preciso, no mínimo, repetir o placar para levar o jogo aos pênaltis. E foi o que o Corinthians fez, já nos acréscimos do segundo tempo, com gol de Rodriguinho. Nas penalidades. Cássio foi... Cássio.

Silêncio, por favor

Chegou a grande final e o Corinthians manteve a sina do Paulistão 2018: perdeu a partida de ida por 1 a 0 para o Palmeiras. E dessa vez com um agravante: jogou a ida na Arena, em Itaquera. Era preciso, então, dar a volta por cima e calar os mais de 40 mil torcedores adversários no Allianz Parque. Logo no início da partida, Rodriguinho fez isso, deixando tudo igual e levando o jogo para os pênaltis.

Foi nas penalidades que a poesia se concretizou. Na última cobrança, o efeito foi imediato. Assim que Maycon chutou a bola, não se ouviu mais nada. Corinthians campeão na casa do maior rival. 2018 podia ter acabado ali.

A Fiel é foda!

O que faltou de barulho no estádio do Palmeiras, sobrou na Arena Corinthians. Antes do Dérbi decisivo com torcida única no Allianz Parque, o clube organizou treino-aberto. Em show espetacular, a Fiel deu um último empurrão essencial para o título vir.

Veja mais em: Campeonato Paulista, Especiais do Meu Timão e Dérbi.

Veja Mais:

  • Jogador fez duas temporadas pelo time baiano antes de ir para a Arábia

    Corinthians acerta contratação de meia que trabalhou com Carille na Arábia

    ver detalhes
  • Jogadores que não atuaram diante do Avenida-RS treinaram no CT Joaquim Grava

    Corinthians se reapresenta no CT; Carille esboça time reserva para encarar o Botafogo-SP

    ver detalhes
  • Cássio falou com a reportagem do Meu Timão na tarde desta quinta no CT

    Ao Meu Timão, Cássio analisa primeiro gol do Avenida-RS; goleiro enaltece reação da equipe

    ver detalhes
  • Rosenberg foi duramente questionado por conselheiros do clube

    Conselheiros do Corinthians enviam carta para Andrés com críticas a Rosenberg; leia na íntegra

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes