Carille pede mais finalizações de fora da área e diz não entender postura no segundo tempo

4.5 mil visualizações 61 comentários Comunicar erro

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

Carille deixa a Arena com alguns desejos para a próxima partida do Timão

Carille deixa a Arena com alguns desejos para a próxima partida do Timão

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A exemplo do que aconteceu na partida de ida, em Araraquara, o Corinthians teve dificuldades ao enfrentar a Ferroviária nesta quarta-feira, na Arena. Com novo empate por 1 a 1, o Timão só garantiu a classificação nos pênaltis. Para Carille, a história podia ser diferente se a equipe aproveitasse as oportunidades que criou.

"Desde o início a gente observou que o campeonato ia ser muito legal, que as equipes do interior estão mantendo elenco. Mas falando do jogo, a gente teve oportunidade de matar, a gente agrediu, a gente sabe que é uma equipe (a Ferroviária) que gosta de ficar com a bola", afirmou, antes de questionar a postura da equipe na segunda etapa.

"Ainda quero entender o porquê a gente veio tanto para trás no segundo tempo. O time lutou, agora vamos para as semifinais, os quatro grandes. Vai ser bem legal", completou.

Leia também:
Corinthians inicia venda de ingressos para semifinal contra o Santos na Arena
Clayson, Cássio e Carille: Fiel repercute classificação do Corinthians nos pênaltis; veja tuítes
Corinthians enfrenta o Santos na semifinal do Campeonato Paulista; veja confrontos

Para a próxima fase, uma coisa tende a mudar no Timão. Ciente da dificuldade que a equipe tem encontrado na hora de criar, o treinador alvinegro quer que seus jogadores arrisquem mais de longa distância - nesta quarta, Sornoza quase marcou em um belo chute de fora da área.

"Nosso time, na verdade, só o Sornoza e o Jadson, que buscam mais essa finalização de média (distância). É algo que a gente tem que trabalhar quando pega adversário mais fechado. A gente tem que chutar mais de fora. É com trabalho, mostrando vídeo, é induzir os caras a trabalhar mais essa bola de fora", analisou.

E os penais?

Vencendo a segunda disputa de pênaltis na temporada, Carille ainda revelou não ter qualquer orientação especial antes das cobranças. Sempre calmo, o treinador destacou a responsabilidade natural dos atletas por vestirem a camisa do Timão.

"Eu não sou muito desse lado, sou do simples. Falar demais atrapalha. Só pedi para eles irem convictos (no pênalti), vai determinado. Não sou de falar muito, elevar a voz. Mas só de o jogador estar no Corinthians, tem que ter muita personalidade", disse.

Veja mais em: Fábio Carille e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Equipe teve atuação muito ruim no Morumbi e pouco conseguiu criar

    Corinthians tem nova atuação ruim e perde clássico para o São Paulo no Morumbi

    ver detalhes
  • Carille admitiu a temporada ruim do Timão e, consequentemente, o risco de demissão

    Carille admite risco de demissão e faz crítica ao ano do Corinthians: 'Não fizemos dez bons jogos'

    ver detalhes
  • Boselli se salvou em noite de críticas gerais por parte da Fiel

    Fiel poupa Boselli em noite de média geral baixíssima do Corinthians; Carille beira o zero

    ver detalhes
  • Mesmo com derrota para o Sâo Paulo, o Corinthians se manteve na quarta colocação do Brasileiro

    Corinthians mantém posição, mas vê rivais se aproximarem na briga pelo G4 do Brasileiro; veja tabela

    ver detalhes
  • Clayson foi um dos mais criticados pela Fiel após a partida

    Torcida do Corinthians detona Carille e jogadores após derrota para o São Paulo; veja tuítes

    ver detalhes
  • Corinthians teve nova atuação de pouca criatividade longe da Arena

    Como visitante, Corinthians tem os piores índices ofensivos do Brasileirão; Carille comenta postura

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: