Everaldo se apresenta à Fiel e se encanta com estrutura do Corinthians: 'Já dormi no chão'

Everaldo se apresenta à Fiel e se encanta com estrutura do Corinthians: 'Já dormi no chão'

Por Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

37 mil visualizações 181 comentários Comunicar erro

Everaldo foi apresentado e falou com a imprensa pela primeira vez no CT do Corinthians

Everaldo foi apresentado e falou com a imprensa pela primeira vez no CT do Corinthians

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

O atacante Everaldo, prestes a completar 25 anos de idade, foi apresentado nesta tarde de sexta-feira como novo jogador do Corinthians, no CT Joaquim Grava. E tão logo chegou, já ciente do clássico do próximo domingo contra o São Paulo pelo Brasileirão, se colocou à disposição de Fábio Carille para jogar sem nem mesmo ter conversado com o treinador.

Mas, na atual disposição tática utilizada por Carille, onde jogaria Everaldo? Num primeiro momento, como detalhado pelo próprio atacante, ele se sente à vontade para atuar onde Clayson está hoje. O ex-Fluminense, porém, já se dispôs a jogar pela direita também. E cabe ressaltar que o treinador corinthiano já havia avisado que poderia utilizar Clayson mais centralizado para conseguir encaixar Everaldo na escalação alvinegra.

"O lado que estou mais adaptado a jogar é a esquerda. Mas tudo vai depender da conversa com o professor. Estou aqui para ajudar e somar. Se precisar me usar na direita, estarei à disposição. Quero poder estar sempre ajudando", comentou o reforço.

"(Sou) Jogador aguerrido, que vai para cima dos adversários. Invade a área para tentar a finalização ou passe. Minha melhor característica é o um contra um e drible", acrescentou.

Ainda cabe destacar a boa impressão que o centro de treinamento do Corinthians passou para o jogador que carrega na bagagem experiências em clubes como Santa Cruz, América-PE, Boa Esporte, Mogi Mirim, São Bento e Fluminense.

"Estrutura que no futebol eu ainda não tinha visto algo desse tipo. O atleta se sente bem para trabalhar. Tem tudo o que a gente precisa. Estrutura enorme (...) Foram dificuldades (enfrentadas) em clubes que não tinham a estrutura que tem aqui (que fizeram cogitar deixar a profissão de lado). Às vezes, a gente desanimava por dormir no chão e treinar cheio de dor no outro dia. Questão de alimentação. Não ter condições. Por coisas erradas que a gente vê no futebol. Isso me desanimava bastante", comentou.

Veja mais em: Mercado da bola, Contratações do Corinthians e Everaldo.

Veja Mais:

  • Douglas vestiu a camisa do Corinthians ao longo do segundo semestre do ano passado

    Corinthians recebe sondagem de R$ 22 milhões por Douglas, que está emprestado ao Bahia

    ver detalhes
  • Corinthians reencontra Botafogo-SP, agora em amistoso de intertemporada

    Amistoso de intertemporada, mata-mata na base e outros seis jogos agitam semana do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians se reapresenta no CT Joaquim Grava na tarde desta segunda-feira

    Sondagem por Carille, duas baixas e dupla valorizada: como o Corinthians se reapresenta pós-folga

    ver detalhes
  • Cássio é um dos representantes do Corinthians na Seleção Brasileira

    Cássio sente dores na região do quadril e deixa treino da Seleção acompanhado da comissão médica

    ver detalhes

Comente a notícia: