Kied diz que Corinthians vem forte para a próxima LBFF e vê seu trabalho em constante evolução

1.0 mil visualizações 10 comentários

Por Beatriz Zoccoler e Marcelo Contreras

Com a responsabilidade de assumir uma equipe em processo de reformulação, Kied deixou o cargo de manager/analista para ser técnico da equipe de Free Fire do Corinthians no início do ano. A missão de substituir ChefeXL, campeão mundial com o time alvinegro, não foi fácil - ainda mais depois de tantas saídas. O treinador falou com exclusividade ao Meu Timão sobre seu trabalho e sobre a LBFF.

"A gente trabalha com pessoas, não são quatro robôs na mesa jogando. Eu acho que o diferencial é entender que não sou eu que mando no time, não sou eu que determino tudo que eles vão fazer, mas sim ter uma conexão. Entender como eles se sentem a vontade para jogar. Encontrar um jogo para colocar meu ritmo de trabalho, sem que eles se sintam pressionados. Aos poucos vamos alinhando. Preciso analisar todos esses pontos. Preciso trazer eles para a mudança de forma que as vezes eles nem sentem", contou.

Kied, ainda quando analista, era responsável por estudar as estratégias para a equipe, isso com certeza facilitou a mudança de cargo. Ele aproveitou para falar sobre a postura que adotou quando assumiu o posto de treinador e analisou brevemente sua trajetória até aqui.

"As vezes, dentro do cenário, vejo algumas posturas autoritárias, isso é prejudicial para a evolução de muitos jogadores. Tudo tem limite, temos que ter muito respeito. não depende só de mim, vai da vontade dos jogadores. Me vejo em uma constante evolução, cada vez mais buscando autoconhecimento e sobre o perfil dos jogadores com quem eu trabalho. Estou conseguindo, cada vez mais, administrar isso", disse.

O Corinthians de Kied brigou até o fim na LBFF 4 e conseguiu a quarta colocação, já na LBFF 5 a equipe fez uma campanha super regular e na final ficou em segundo, atrás da VK. O treinador também comentou sobre as atuações do time.

"Tudo vem sendo uma construção. Na LBFF 4 tivemos uma classificatória muito ruim, brigamos até o final para jogar a final. E na final, éramos desacreditados, mas surpreendemos todo mundo, não levamos o título por detalhe. Desde então, a gente vem em uma crescente, trabalhando para errar menos. E isso teve um reflexo agora. Durante a classificatória, lideramos o campeonato por pelo menos 80% dele. Na final, tivemos um pouco de azar. As safes não foram muito boas para nossas calls, isso dificultou um pouco. Acredito que podíamos ter ido melhor, alguns jogadores poderiam ter entregado mais. Mas foi no detalhe mesmo assim, ficamos na segunda posição. Jogamos como grande. Não tem time perfeito, mas tem time que erra menos. Nossa perspectiva é de que sabemos o que erramos, sabemos onde melhorar. Vamos vir fortes para os próximos", relatou.

Veja mais em: Corinthians no e-Sports.

Veja Mais:

  • Róger Guedes marcou os dois gols do Corinthians contra o Palmeiras

    Corinthians volta a jogar bem em casa e conta com noite inspirada de Guedes para vencer o Palmeiras

    ver detalhes
  • Adriana fez parte do vídeo de uma das campanhas de lançamento da nova camisa

    Adriana faz elogios à terceira camisa do Corinthians e confirma data de estreia

    ver detalhes
  • Corinthians e Palmeiras decidem o Brasileirão Feminino neste domingo

    Corinthians recebe o Palmeiras em busca do tricampeonato do Brasileirão Feminino; veja detalhes

    ver detalhes
  • Róger Guedes foi o nome da noite do Corinthians

    Róger Guedes beira nota máxima e é o melhor do Corinthians no Dérbi; reserva é o pior

    ver detalhes
  • Corinthians manteve a sexta colocação no Brasileirão

    Corinthians assegura vaga no G6 em mais uma rodada do Brasileirão após vencer Palmeiras; veja tabela

    ver detalhes
  • Cantillo voltou a ser titular pelo Corinthians

    Sylvinho explica escolha por substituto de Gabriel e rasga elogios a Cantillo e Xavier

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x