Dupla que puxou fila da base no Corinthians fica por último em renovações

3.2 mil visualizações 26 comentários

Roni e Xavier na vitória do Corinthians em cima do Bahia, estreia de ambos pelo profissional

Roni e Xavier na vitória do Corinthians em cima do Bahia, estreia de ambos pelo profissional

Reprodução/Twitter

Dia 16 de setembro de 2020. Em meio a uma péssima fase, treinador recém-demitido e time beirando a zona de rebaixamento, uma dupla de volante aparece surpreendentemente como titular do Corinthians. Roni e Xavier treinavam com o elenco há alguns meses, mas foi só naquela noite que tiveram a chance de jogar pela primeira vez no profissional.

E o jogo acabou sendo inesquecível para ambos. Roni marcou um gol em belo chute de fora da área e Xavier encantou pela capacidade física demonstrada no meio-campo, dando um sopro de esperança aos torcedores.

Depois deles, o clube subiu uma série de outros jogadores da geração 1998-02 e alguns até passaram ambos em protagonismo. E aí que surge uma situação irônica: com as várias renovações contratuais feitas recentemente, apenas os dois meio-campistas seguem com os vínculos terminando na mesma data determinada antes da ascensão ao profissional.

A diferença é de um mês: enquanto Roni tem contrato até 31 de dezembro deste ano, Xavier certou um vínculo até o dia 31 de janeiro de 2023. Ou seja, a partir de junho e julho, respectivamente, ambos já poderiam assinar um pré-contrato com outra equipe.

Segundo apuração do Meu Timão em dezembro do ano passado, a renovação do vínculo de Roni já está encaminhada. A diretoria e o estafe do atleta combinaram de definir tudo durante as férias, mas não houve qualquer anúncio nesse sentido desde o retorno dos atletas aos treinamentos.

A tendência é de um acordo para mais três anos, algo semelhante com o que foi feito com a maioria os demais jovens. Matheus Donelli, João Victor, Raul Gustavo, Lucas Piton, Du Queiroz, Adson, Gabriel Pereira e Gustavo Mantuan todos já têm um contrato reformado em relação ao que tinham na época da base. Donelli e Mantuan são que têm vínculo mais longo, até 2025.

Já Xavier chegou a negociar um aumento para valorização da sua multa rescisória quando se tornou titular, dois meses depois daquele jogo contra o Bahia. Desde então, porém, seu vínculo segue com a mesma data de encerramento.

Enquanto Roni se recupera de dores musculares na coxa direita, Xavier esteve entre os reservas no jogo-treino contra a Internacional de Limeira, no domingo, no CT Joaquim Grava. São 16 jogos dele com Sylvinho, sendo dois deles como titular.

Veja mais em: Roni, Xavier, Base do Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • O Corinthians entra em campo nesta quinta-feira, contra o Always Ready, atrás de uma classificação para as oitavas de final da Libertadores

    Corinthians tem semana com jogo decisivo na Libertadores, Brasileiro, feminino, base e futsal; veja

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo ficaram no empate pelo Brasileirão

    Corinthians empata com o São Paulo na Neo Química Arena e mantém liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Cássio foi eleito o melhor em campo no empate entre Corinthians e São Paulo

    Cássio é eleito o craque do empate entre Corinthians e São Paulo; meia é o pior em campo

    ver detalhes
  • Vítor Pereira concedeu entrevista coletiva e falou sobre Róger Guedes

    Vítor Pereira diz que Róger Guedes não está passando confiança nem nos treinos e pede mais empenho

    ver detalhes
  • Corinthians foi líder em cinco das sete rodadas do Brasileiro até aqui

    Corinthians fecha rodada na liderança do Brasileiro e mantém margem para perseguidores; veja tabela

    ver detalhes
  • Rafael Ramos não foi utilizado hoje pelo Corinthians, mas acabou sendo tema da entrevista do presidente

    Duilio fala sobre Rafael Ramos, perícia e pede fim de pré-julgamentos ao lateral do Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x