Anderson

22 anos , de Piracicaba

Anderson Amorim

Torcedor do site número: 621.853, cadastrado desde 18/02/2018

Aqui é Corinthians

male

Estatísticas no Meu Timão

Última atividade no site em 03/11/2018 às 12h57

0 Comentários

3 Posts

67% de aprovação

3 Tópicos

Atividades do Anderson no Meu Timão

Última interação no site em 27/10/2018 às 15h10

  • Anderson

    Anderson postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "O problema não só técnico"

    há 3 meses

    Vejo muitas pessoas colocando o desempenho ruim do time só no técnico, mas pensando e vendo declarações de técnicos e jogadores eu vejo que a coisa não é tão simplista.

    Para se formar um time não é apenas necessário um bom técnico, é preciso mais que isso. O Corinthians desde 2008 sempre teve uma excelente comissão técnica, que desde começou a se desmanchar por causa das saídas dos técnicos. Todos eles eram muito importantes. Um auxiliar dava o treino, o preparo físico era excelente, assim como observação de jogador e até a questão disciplinar era controlada de uma melhor forma.

    O Tite sempre teve um excelente comissão, Carille também, assim como o Mano Menezes. Você pode passar pelos principais clubes vencedores, eles terão a comissão técnica como algo essencial. E não parece ser o caso agora no Corinthians

    Outro ponto que com esse desmanche perdemos jogadores que lideres dentro do grupo. Balbuena era um líder no vestiário que chamava a responsabilidade.

    Além do mais eu acredito que a forma que tudo foi feito esse ano foi errado, nem estou falando do desmanche porque eu já esperava. Mas se sabiam que aconteceria um desmanche, deveriam ter contratado jogadores bem antes para ficarem no banco e se preparem para entrar na saídas dos caras. Simplesmente tiveram que chegar e jogar e sabemos que no Corinthians não é bem assim. Muitos jogadores demoram a engrenar, precisam de tempo o que não tem. Carille era uns que diziam isso.

    Mas uma preparação não foi feita pensando nisso. Venderam sem ter jogadores preparados para entrar no lugar. Ai não tem time que aguente.

    Resumindo: n importa o técnico, temos que ter uma boa comissão, termos lideres no vestiário e em caso de desmanche já jogadores para entrar.

    detalhes do post
  • Anderson

    Anderson postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "A palavra é paciência"

    há 11 meses

    Me peguei racionando sobre o Corinthians e cheguei sobre o clube e cheguei a uma conclusão. Isso aqui não é uma opinião, mas só um pensamento.

    O Corinthians nos últimos 10 anos foi o clube que mais cresceu na América Latina acredito, em relação a tudo. Título, estrutura, marca, etc. Conseguimos formar uma estrutura que mesmo perdendo jogadores, tendo desmanches, conseguimos lutar por títulos.

    No ano passado não esperava nada do time, uma vaga na Libertadores para mim já era satisfatório tendo em vista a imagem que tínhamos do time no começo do ano e tudo que estava acontecendo na época. Nesse ano também não espero nada, minha expectativa é baixa para altura do clube: ir pra final do Paulista e conseguir uma vaga na Libertadores pelo campeonato brasileiro. No resto das competições espero que tenhamos uma participação digna.

    Muitos vão dar um 'rage', tenho certeza, argumentando que o Corinthians tem sempre que buscar coisas grandes, concordo, mas coisas grandes espero mais lá pra frente, sou paciente quanto a isso.

    Para mim teremos um time montado apenas no ano que vem, é preciso deixar o Carille trabalhar tranquilo, ele já mostrou do que é capaz. È fato que é preciso ao menos um ano para um time ficar pronto, nesse segundo ano podemos brigar por coisas grandes. Sempre foi assim. Time de 2015 foi montado em 2014, time de 2012 começou em 2011, time de 2009 em 2008.

    Mas lógico, não pode haver desmanche porque assim voltamos a estaca zero, como acontece desde 2015.

    È importante primeiramente pagarmos nossas dividas, limpar o nome na praça que a antiga gestão sujou por causa de algumas pendências. Acredito que apenas no centroavante precisamos um cara que chegue pra jogar realmente, por isso que não achei a chegada do Ralf necessária, gostei, mas não era algo que precisávamos, assim como o Sheik.

    A paciência com o time, também coloco nesse bolo os jogadores que chegam, caso do Juninho Capixaba, que nitidamente tem dificuldade defensiva, assim como o Fagner, Uendel tiveram no começo. Até muitos torcedores chamavam eles de avenida. Com paciência, em um ano eles se consolidaram. O certo já era ter alguém ali na posição pronto para saída do Arana, mas não pensaram nisso.

    Bom, por último, tudo isso se a diretoria realmente fazer as coisas bem feitas, porque nada adianta nossa paciência se eles não fizeram uma gestão profissional. A gente só torce e tem esperanças de um futuro melhor.

    detalhes do post
`