Sem tirar Urso, Jesus pode dar mais consistência ao time de Carille

Andrew Sousa

23 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

Sem tirar Urso, Jesus pode dar mais consistência ao time de Carille

Coluna do Andrew Sousa

Opinião de Andrew Sousa

11 mil visualizações 121 comentários Comunicar erro

Sem tirar Urso, Jesus pode dar mais consistência ao time de Carille

Volante pode tirar Sornoza do time titular do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A boa atuação de Matheus Jesus na noite desta quinta-feira aqueceu as discussões da Fiel. Com Júnior Urso mal, há quem cobra a titularidade para o garoto. Em entrevista coletiva após a partida, porém, Carille deu um banho de água fria nessa parcela da torcida, deixando claro que a disputa do ex-Oeste não é com o camisa 30, mas sim com Sornoza.

De início, a afirmação pode não fazer sentido, afinal, o equatoriano chegou como nome de armação. Na estrutura atual da equipe, entretanto, uma troca por Jesus, volante de origem, poderia ser bastante positiva.

Por não ter físico para jogar de costas para os marcadores, Sornoza tem sido escalado na mesma linha de Júnior Urso, para receber a bola de frente e achar os atacantes bem posicionados. Como fica muito atrás, porém, tem sido pouco efetivo nesse sentido, tornando-se mais importante no momento sem bola.

Jesus pode desempenhar melhor esse papel. Com boa capacidade de passe, o garoto tem, por vocação, chegada mais forte que o novo concorrente. A equipe alvinegra, então, ganharia um novo elemento surpresa e mais potência física para marcar e atacar.

No Uruguai, o recém-chegado mostrou eficiência na hora de ir a frente e, mais importante do que isso, bom remate - coisa que Sornoza também não tem feito.

Somado a tudo isso, um tripé de volantes seria benéfico para os três nomes do setor ofensivo da equipe, que teriam mais liberdade para atacar, visto que a zaga estaria mais protegida.

Recentemente, grandes times da Europa "deixaram de lado" o camisa 10 clássico, transformando volantes em meias de dupla função - atacar e defender. Por característica, Urso e Jesus podem fazer isso com excelência, dispensando a qualidade de passe de Sornoza ou Jadson, por exemplo.

Como Carille montará esse time não sabemos, mas opções não faltam. E são bem interessantes. Que venha o Dérbi!

Veja mais em: Júnior Urso e Matheus Jesus.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

23 anos, formado em Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?