Róger Guedes se complicou ao 'negar' conselho de Renato Augusto

Andrew Sousa

25 anos, formado em Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

Róger Guedes se complicou ao 'negar' conselho de Renato Augusto

Coluna do Andrew Sousa

Opinião de Andrew Sousa

59 mil visualizações 98 comentários Comunicar erro

Róger Guedes se complicou ao negar conselho de Renato Augusto

Renato mostrou o caminho para o camisa 9, que agora luta por espaço com Vítor Pereira

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Mesmo no topo da artilharia do Corinthians, Róger Guedes é o assunto do momento por não jogar com Vítor Pereira. Na coletiva do último domingo, o treinador foi direto ao explicar porque não colocou o camisa 9 no Majestoso em que precisava de um gol: ele precisa mostrar mais.

Em sua fala, o português deixou claro que é preciso compromisso coletivo para jogar no futebol atual. Para completar, ressaltou que o jogador tem quer jogar para o time, seja na ponta esquerda, direita ou por dentro, como ele vinha atuando.

Está claro desde o primeiro dia de Vítor Pereira que a intensidade é fator preponderante para suas escalações. Quando escalou Mosquito de um lado e Willian de outro, disse que seus pontas tem de ser como eles: velozes, de profundidade e com bom mano a mano. Guedes não é esse cara...

Ainda com o time em formação, porém, se mantinha como titular atuando por dentro, onde sequer tinha concorrência: Jô parecia carta fora do baralho e Júnior Moraes ainda tentava retomar o nível físico.

O cenário era perfeito para ele se firmar. Principalmente com as declarações que tinha dado sob o comando de Fernando Lázaro. Após marcar duas vezes contra o São Bernardo atuando como referência, o camisa 9 revelou ter pedido para atuar por ali por um conselho de Renato Augusto.

"Pedi pra jogar mais perto do gol. O próprio Renato diz que tenho que jogar ali por ter a finalização muito boa e saber fazer os movimentos muito bem", disse em entrevista ao SporTV.

Bastaram alguns jogos ruins, no entanto, para Guedes mudar de ideia. Na zona mista, foi claro ao dizer que estava atuando fora de posição e que se sentiria mais à vontade pela esquerda. E a constatação aconteceu ao menos em três partidas.

Em uma delas, inclusive, chegou a dar uma "dica" a Vítor Pereira, dizendo que podia jogar pela esquerda com Willian na direita, como faziam com Sylvinho.

Quando marcou três vezes contra o Avaí, bateu na tecla de que, até o momento, não tinha feito nenhum jogo na sua posição na temporada - afirmação complexa, já que semanas antes disse ter pedido para atuar em nova função.

Certo ou errado na hora de expor seus desejos, Guedes dificultou as coisas para si.

Pediu para lutar por posição com Willian, que mesmo em baixa no momento, concentra boa parte das jogadas ofensivas do Corinthians nos melhores jogos da equipe em 2022.

Como se não bastasse a concorrência por espaço, aumentou para si também o nível de exigência coletiva. No ataque por dentro, bastava pressionar os zagueiros. Atuando pelos lados é preciso muito mais do que técnica - Mantuan é a prova disso.

Em resumo, então, penso que Guedes perdeu uma grande chance de evoluir como jogador em uma função que parece desenhada para ele. Aproveitando espaços nas costas dos marcadores e com seu altíssimo aproveitamento em finalizações, o camisa 9 estaria ainda mais isolado na artilharia da equipe.

Se quiser jogar pela esquerda, Róger vai ter que recompor e lutar muito mais, como cobrou VP.

Veja mais em: Róger Guedes e Vítor Pereira.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

25 anos, formado em Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?

x