Quando fui conhecer Barroca, mas vi Ramonzinho brilhar

Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

ver detalhes

Quando fui conhecer Barroca, mas vi Ramonzinho brilhar

Coluna do Danilo Augusto

Opinião de Danilo Augusto

26 mil visualizações 42 comentários Comunicar erro

Quando fui conhecer Barroca, mas vi Ramonzinho brilhar

Ramonzinho após ter marcado quatro gols num jogo da Fazendinha

Foto: Danilo Augusto/Meu Timão

Era uma quarta-feira comum, em 6 de junho de 2018. Eu tinha comprado uma câmera nova e queria testar. Fazia um curso de fotografia no Senac naquele momento.

Na manhã daquele dia, descobri que teria um jogo do Sub-20 do Corinthians, às três da tarde, no Parque São Jorge. Era a estreia de Eduardo Barroca no Corinthians. Decidi ir para tirar algumas fotos.

Sentei na arquibancada da Fazendinha e tirei algumas dos poucos torcedores que estavam lá. Depois do primeiro gol do Corinthians, parei para assistir e vi o menino brilhar. Então com 18 ou 19 anos, Ramon Cunha de Mello, o Ramonzinho, tomou conta do jogo. Foi 5 a 1 pra nós, sendo que ele fez quatro gols.

Acabando a partida, mandei mensagem para o assessor de imprensa do Corinthians, pedindo para falar com o nome do jogo. Poderia pedir para falar com o novo treinador, mas poxa... o garoto fez quatro gols. Nada mais justo do que conversar com ele.

O assessor deixou e fui lá para a beira do gramado.

Eu não sou jornalista, fiz isso poucas vezes isso na vida. Ele também não estava habituado a falar com imprensa. Então a "entrevista" foi curta. Vou reproduzir aqui embaixo:

E ai cara? Quatro gols!! Primeira vez?

"Primeira vez. É gratificante, é? Depois da derrota do sábado passado, a gente poder dar a voltar por cima. É muito bom para retomar confiança e jogar o grupo para cima de novo"

Mudou alguma coisa com o Barroca?

"Só mais posse de bola que ele pede, mas praticamente a mesma coisa. Ele só deu sequência no trabalho. Eu mesmo não mudei nada no jeito de jogar, só comecei um pouco para dentro. Depois o professor me colocou mais na ponta ali"

Parabéns mesmo! Posso tirar uma foto sua?

"Valeu! Pode sim."

A foto que tirei foi essa que ilustra a coluna. Ramonzinho com um sorriso no rosto, jovem talentoso, com um futuro promissor pela frente. Hoje me deparei com a notícia do falecimento do garoto. É difícil de acreditar. Tão jovem.

Deixo aqui minhas condolências à família e um até mais a Ramon Cunha de Mello.

Valeu, Ramonzinho.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Coluna do Danilo Augusto

Por Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

O que você achou do post do Danilo Augusto?