Orçamento para 2017: o perreio continua

Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

ver detalhes

Orçamento para 2017: o perreio continua

Coluna do Danilo Augusto

Opinião de Danilo Augusto

2.0 mil visualizações 54 comentários Comunicar erro

Orçamento para 2017: o perreio continua

Corinthians espera conseguir 62 milhões de reais em venda de jogadores em 2017

Foto: Divulgação / Agência Corinthians

Quarta de manhã, Flávio Adaulto, em entrevista a Rádio Transamérica, chegou a falar em "nomes de peso" como contratações do Corinthians. Um dia depois, veio o orçamento sugerido para 2017, em reunião do conselho do clube, com previsão 13 milhões de reais em compras de jogadores e 62 milhões de reais em vendas.

Embora o elenco que beirou o Z4 do returno precise urgentemente de reforços, em 2014, a diretoria espera vender R$5 para cada R$1 gasto na compra de jogadores.

Para efeito de comparação, o orçamento básico de 2016 esperava R$45 milhões em venda, sendo que nós tínhamos Alexandre Pato na "vitrine". Agora, R$62 milhões é tão alto que chego a duvidar se a soma dos 11 titulares atinge esse valor. Segundo o site transfer markt, o elenco atual, incluindo reservas e atletas da base, vale R$148 milhões, ou seja, querem quase metade do time.

Resumindo, a ideia parece que é continuar vendendo qualquer jogador do clube por qualquer proposta que chegar, e tentar contratações de baixo custo, seja com apostas em jogadores desconhecidos, atletas que estão próximos de ter o contrato expirado, ou continuar usando o Corinthians de vitrine fazendo contratos em que o clube detenha uma parcela mínima dos direitos econômicos do atleta.

Ahh, e estamos sem técnico, e seja lá quem chegar, vai querer gastar 300% dos R$ 13 milhões em contratações.

Veja mais em: Roberto de Andrade, Diretoria do Corinthians e Mercado da bola.

Coluna do Danilo Augusto

Por Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

O que você achou do post do Danilo Augusto?