Para mim o herói foi outro

Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

ver detalhes

Para mim o herói foi outro

Coluna do Danilo Augusto

Opinião de Danilo Augusto

171 mil visualizações 154 comentários Comunicar erro

Para mim o herói foi outro

Maycon deu a assistência que deixou Jô livre para fazer o gol

Foto: Daniel Augusto Junior / Agência Corinthians

Era 42 minutos do segundo tempo. O Palmeiras com um atleta a mais, levantava todas as bolas possíveis na área do Corinthians. A zaga do Timão estava bem postada e afastou mais uma. Dessa vez o objetivo era só jogar a bola o mais longe possível da nossa área.

Aí veio a vontade de um jogador superando o cansaço. Um pique de 40 ou 50 metros para disputar a bola com um zagueiro adversário. Lembrem-se, o Corinthians tinha um a menos desde o primeiro tempo. E um pique desses cansa, como cansa.

Mas ele, com seus 19 anos, tem fôlego e conseguiu chegar a tempo de brigar pela bola. Dividiu e levou a melhor. Tentou um passe que deixaria Jô na cara do gol. Foi interceptado, mas a bola, por acaso, voltou ao seus pés. Talvez para compensar o esforço, o futebol lhe deu uma a segunda chance. E ele aproveitou.

Um passe preciso deixou Jô de frente para Fernando Prass. Nosso centroavante teve calma, tocou por baixo das pernas do goleiro e marcou o único gol da partida. Nesta quinta-feira, Jô estará na capa de todos os jornais, mas para mim, o herói do clássico foi quem deu aquele gás extra, roubou a bola e deu a assistência.

Valeu, Maycon.

Veja mais em: Maycon, Campeonato Paulista e Derbi.

Coluna do Danilo Augusto

Por Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

O que você achou do post do Danilo Augusto?