Zaga do Corinthians: é preciso de um grande parceiro para os garotos progredirem

Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

ver detalhes

Zaga do Corinthians: é preciso de um grande parceiro para os garotos progredirem

Zaga do Corinthians: é preciso de um grande parceiro para os garotos progredirem

Lucão é mais um nome para a zaga do Corinthians em 2019

Foto: Divulgação / São Paulo

5.5 mil visualizações 80 comentários Comunicar erro

O Meu Timão anunciou que o Corinthians acaba de contratar o zagueiro Lucão, de 22 anos, do rival São Paulo.

Tudo bem, não fosse o péssimo histórico do jogador, caracterizado por falhar em todos os momentos, e pelo inchaço de jovens zagueiros no elenco corintiano.

Além de Lucão, o Corinthians trará também o uruguaio Bruno Méndez, de apenas 19 anos, contratado do Montevideo Wanderers e anunciado nesta última quarta-feira.

Tanto Méndez quanto Lucão chegarão para fazer parte do elenco que já conta com os jovens Pedro Henrique, 23 anos, Léo Santos, 20 anos, e Marllon, que embora já não seja uma promessa aos 26 anos, luta para enfim deslanchar num grande clube.

É claro que Lucão pode vingar e se tornar um bom jogador com Pep Carille (é pelo que torcemos), mas a questão aqui nem é essa.

A questão é outra.

Embora já esteja clara a posição da diretoria em investir em jovens jogadores visando uma venda futura com grande lucro, é necessário entender que um jovem zagueiro só se desenvolve se tiver ao seu lado um bom e experiente companheiro que o ajude.

Foi assim com Felipe e Leandro Castan, que despontaram após jogarem ao lado de Gil e Chicão, respectivamente.

Apesar de Henrique, que parece ter sofrido o peso da saída de Balbuena, e Manoel serem bem rodados, não parecem ser grandes jogadores para acompanhar o desenvolvimento de um jovem zagueiro.

Basta ver o sofrível futebol apresentado no segundo semestre do ano passado tanto por Léo Santos quanto por Pedro Henrique ao lado de Henrique, embora, como bem sabemos e não gostamos de nos lembrar, o treinador fosse outro.

Talvez o Corinthians deveria buscar um grande nome, alguém que 'adote' esses garotos e os faça se tornarem grandes zagueiros, como tem acontecido no clube nesses últimos anos.

Felizmente, temos a qualidade de Pep Carille para nos apegar enquanto este xerife não vem.

Veja mais em: Mercado da bola.

Coluna do Jorge Freitas

Por Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

O que você achou do post do Jorge Freitas?

  • 1000 caracteres restantes