Nas entrelinhas... Tiago Nunes, contratações do Corinthians e o 'caso Davó'

Lucas Faraldo

Escrevendo sobre o Corinthians desde 2014

ver detalhes

Nas entrelinhas... Tiago Nunes, contratações do Corinthians e o 'caso Davó'

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Opinião de Lucas Faraldo

3.0 mil visualizações 37 comentários Comunicar erro

Nas entrelinhas... Tiago Nunes, contratações do Corinthians e o 'caso Davó'

Tiago Nunes dando instruções ao elenco; nos últimos dias, deu entrevista coletiva também

Foto: Daniel Augusto Jr./ AG. Corinthians

Ainda uma observação sobre a entrevista coletiva de Tiago Nunes concedida na última sexta-feira, no CT Joaquim Grava, na véspera do empate contra o Novorizontino. Enquanto o Corinthians dá sinais de carência em algumas posições do elenco, a contratação de Matheus Davó voltou à tona como assunto na conversa do treinador com a imprensa.

Uma primeira fala de Tiago Nunes sobre a situação de Davó: "Davó precisa aprimorar questões táticas, técnicas (...) Que possa evoluir na nossa mão. E que possa jogar no Sub-23 para ter ritmo de jogo."

Depois uma outra fala do técnico, agora sobre como o Corinthians deve contratar: "Às vezes, você encontra no próprio clube o seu mercado com um jogador da base. Não vamos trazer por trazer. Tem que caber no bolso, mas que chegue para vestir a camisa e jogar."

Não precisa nem ser bom entendedor, assim, pra entender que Davó não é contratação "perfil Tiago Nunes". O treinador, cabe lembrar, chegou ao Corinthians no início de novembro, para trabalhar justamente em cima do planejamento do elenco de 2020.

Davó, por contro lado, teve chegada extremamente enrolada ao clube. As primeiras notícias sobre a negociação datam do início de outubro, quando Fábio Carille estava de saída (muito antes de o clube iniciar conversas com Tiago Nunes, portanto).

Pois o presidente do Guarani, nos meses de novembro e até dezembro, ainda falava em manter o atacante de 20 anos de idade no elenco bugrino: "Quero que o Davó permaneça. Vai ser difícil segurá-lo, mas vamos tentar (...) Não posso mencionar números. Há cláusula de confidencialidade. Não é com o Corinthians a cláusula, te afirmo isso."

Se a cláusula não é com o Corinthians...

Se o Guarani não queria vender...

Se Tiago Nunes não tinha interesse na contratação...

Como então, após longos e pouco transparentes três meses de negociação, Davó (40% dos direitos econômicos da Elenko Sports) foi parar no Corinthians? Quem explica?

Obs: Davó é certamente um dos poucos que não tem culpa nessa história. Que possa desenvolver seu futebol no Sub-23 do Corinthians e vingar como jogador profissional.

E mais: lembra a tal lista de mais de 50 nomes entre empresa e clube?

Veja mais em: Matheus Davó, Mercado da bola, Contratações do Corinthians e Tiago Nunes.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?