Real Madrid? Tô fora! Pego meu Corinthians e vou embora

Lucas Faraldo

Escrevendo sobre o Corinthians desde 2014

ver detalhes

Real Madrid? Tô fora! Pego meu Corinthians e vou embora

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Opinião de Lucas Faraldo

12 mil visualizações 38 comentários Comunicar erro

Real Madrid? Tô fora! Pego meu Corinthians e vou embora

Treino aberto da Arena Corinthians proporcionou cenas inéditas para muitos torcedores do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Recentemente eu e Vinicius Souza, com quem tenho imenso prazer em fazer dupla aqui no Meu Timão, reparamos que alguns torcedores-mirins do Corinthians andam se tornando nossos seguidores nas redes sociais. Acreditamos que isso tenha a ver com o programa Saudações Corinthianas, que mantemos lá no YouTube. De toda forma, não é esse o ponto central aqui. Mas sim o fato de percebermos que há uma geração inteira (talvez até mais do que uma) de torcedores que, enfim, foi apresentada ao corinthianismo e ao futebol raízes – como dizem hoje em dia.

O bicampeonato paulista do Corinthians de 2017-18 trouxe muita coisa inédita para boa parcela da Fiel. A última vez que o Timão havia conquistado um bi estadual fora em 1982-83, em tempos de Democracia Corinthiana. A última vez que o Timão havia disputado (e vencido) uma final contra o Palmeiras fora em 1999, com as embaixadinhas encapetadas que já completaram a maioridade. A última vez que o Timão havia sido campeão nos pênaltis fora em 2000, na primeira edição do Mundial de Clubes da Fifa.

Talvez mais importante do que tudo isso: sabe-se lá Deus quando havia sido a última vez que a Fiel proporcionara uma festa de dimensões similares à vista no tal treino aberto da sexta-feira passada. A Arena Corinthians pegou fogo com sinalizadores e fogos de artifícios e se embelezou ainda mais com faixas, bandeiras de mastro e bandeirões nunca antes vistos em Itaquera. Definitivamente, aquela foi a primeira vez de milhões de corinthianos que não tiveram oportunidade de viver o futebol dos anos 70, 80 e 90.

Numa época em que crianças, adolescentes e jovens adultos cada vez mais se apaixonam por Real Madrids, Cristianos Ronaldos e Campeonatos Espanhois da vida, é válido demais reascender a chama alvinegra que tanto incendiou a Fiel e demais amantes do futebol brasileiro décadas e mais décadas passadas.

Numa entrevista bem bacana ao Saudações Corinthianas, que vai ao ar nesta quarta-feira, o diretor de marketing e comunicação do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, sinalizou que treinos abertos e festas conjuntas do clube com as torcidas organizadas se tornarão prática rotineira daqui pra frente em Itaquera. A intenção é justamente dar ao estádio a cara de futebol que tanto vem se perdendo nos últimos anos Brasil afora na tal era das arenas.

O futebol, ao menos no Corinthians, respira. Já sem ajuda de aparelhos. E, quem diria, com prognóstico até de receber alta.

Veja mais em: Torcida do Corinthians, Arena Corinthians, Dérbi, Campeonato Paulista e Títulos do Corinthians.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?