O que pode acontecer com Roni e Xavier é preocupante

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

O que pode acontecer com Roni e Xavier é preocupante

Coluna do Luis Fabiani

Opinião de Luis Fabiani

37 mil visualizações 136 comentários Comunicar erro

O que pode acontecer com Roni e Xavier é preocupante

Xavier e Roni no jogo contra o Bahia, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão

Foto: Danilo Fernandes / Meu Timão

A dupla Roni e Xavier foi uma das (poucas) boas notícias recentes do Corinthians. Ficou nítido que ambos não só podem compor o elenco profissional, como devem no mínimo brigar por posição entre os titulares. A empolgação não é pra menos. A vitória do Corinthians contra o Bahia passa sim pela boa atuação da dupla.

Estamos falando de jogadores de 20 e 21 anos que estrearam como titulares e desempenharam bem. Não julgo o torcedor que se empolga com isso (eu mesmo criei bastante expectativa). Mas devemos nos controlar para evitar uma frustração que breque o desenvolvimento da dupla.

É necessário normalizar a oscilação técnica pela qual Xavier e Roni podem passar. Seria surpreendente vê-los repetindo as atuações de alto nível nos próximos jogos - já que ambos foram promovidos à categoria adulta nesse ano e ainda passam por processos de adaptação. Se Roni e Xavier não forem tão bem nas próximas partidas, o discurso não pode ser de "pelo visto eles não eram tudo isso".

Precisamos entender como devem ser tratados os ativos do clube. A paciência com jogadores da base deve ser maior. Pular etapas - ainda mais em um período tão complicado para o clube - seria extremamente prejudicial à dupla. E isso vale para todos aqueles que subirem ao profissional nos próximos anos.

Qualquer crítica/elogio exagerado interfere demais no desenvolvimento do jogador. A parte psicológica é quase tão importante quanto a bola jogada. E não podemos exigir de um atleta de 20 anos que tenha uma maturidade tão grande a ponto de ignorar a repercussão de suas atuações.

São vários os exemplos de atletas que subiram ainda imaturos para o profissional. O atacante Madson, ótimo jogador no Sub-20, estava nitidamente cru para atuar em uma pré-Libertadores como fez. E com as fracas atuações que acumulou, não deixou saudade na Fiel torcida. Quem o acompanhou na base, sabe o que ele poderia entregar se bem lapidado.

O recado que eu quero passar é: não acelerem o desenvolvimento dos atletas da base. Roni e Xavier, bem como Cauê e Mantuan, podem nos alegrar muito se extraído todo o potencial que podem oferecer. E as (normais) oscilações vão acontecer. E o Corinthians não está na posição de abrir mão de dois jogadores muito talentosos.

Veja mais em: Roni e Xavier.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

O que você achou do post do Luis Fabiani?