A saída de Sidcley escancara um problema gravíssimo do Corinthians

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

A saída de Sidcley escancara um problema gravíssimo do Corinthians

Coluna do Luis Fabiani

Opinião de Luis Fabiani

40 mil visualizações 206 comentários Comunicar erro

A saída de Sidcley escancara um problema gravíssimo do Corinthians

Lateral Sidcley no CT Joaquim Grava

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Para nós, torcedores, repatriar Sidcley em 2020 parecia um enorme acerto. Dentro da renovação que o clube passava dentro de campo, o ideal seria ter um lateral incisivo com mais virtudes ofensivas do que defensivas. Não tinha erro. Sidcley era o nome ideal para a carente lateral-esquerda do Corinthians no começo do ano.

O esforço feito pelo clube parecia compensar os sete meses inativos do lateral. Sidcley não era regularmente utilizado no Dínamo de Kiev. Raramente era relacionado para as partidas. Estranho um jogador desses chegar com status de titular absoluto no Corinthians. Mas como disse, a obsessão do clube pelo jogador nos passava a segurança de que tudo correria bem.

Você não estava errado em defender a contratação do Sidcley no começo do ano. O torcedor não tem recursos para saber da situação física e técnica do jogador. É mais do que natural que a ótima primeira passagem persista na sua cabeça, mesmo após anos de irregularidade fora do país.

A culpa, mais uma vez, cai em cima do CIFUT (Centro de Inteligência de Futebol do Corinthians), que parecia totalmente passivo à situação deplorável em que o lateral se encontrava. Houve algum trabalho de observação feito pela equipe de inteligência do Corinthians ao trazer Sidcley? Na situação em que chegou, parece que sequer uma partida do lateral foi assistida pelos olheiros do clube no momento da contratação.

Tiago Nunes tentou nos avisar sobre a situação do CIFUT no começo do ano. Usou o termo "sucateado" que parecia cirúrgico para um departamento que ainda segue preso aos nomes do começo da última década. Ainda assim, o ex-treinador do Timão foi repreendido por uma diretoria cúmplice de contratações descabidas como essa.

Quem vai polir essa sucata?

Veja mais em: Tiago Nunes e Sidcley.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

O que você achou do post do Luis Fabiani?