Passado, Presente e Futuro

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Passado, Presente e Futuro

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

23 mil visualizações 59 comentários Comunicar erro

Passado, Presente e Futuro

Renato Augusto em jogo do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Os dois gols da vitória do Corinthians sobre o Bahia ontem em Salvador foram comemorados como nunca pela diretoria do clube. E esta comemoração não foi apenas pelos três pontos, importantíssimos para a luta pela Libertadores.

Foram também por apostas consideradas acertadas em renovação mesclada com experiência. Por um lado, Malcom, autor do primeiro gol.

Jogador de 17 anos de idade, Malcom não estava nos planos de Mano Menezes para 2014. Destaque da Copa São Paulo de Juniores deste ano, não foi dos primeiros chamados para integrar o elenco principal.

O treinador queria mais um atacante experiente, e chegou a pedir nomes como Rafael Sóbis, Diego Tardelli e Nilmar. Mano avisou à diretoria que o time sofreria com as convocações de Guerrero.

Não teve jeito. Ninguém foi contratado e o clube ainda vendeu Romarinho, atleta jovem mas com relativa experiência. Talvez como um recado, eis que Mano escala Malcom como titular justamente no clássico contra o São Paulo, na Arena Corinthians.

É um jogador considerado diferenciado, com muita habilidade, mas que estava sendo preparado para brilhar em 2015, talvez 2016. Teve seu brilho apressado, e não vem fazendo feio.

Na outra ponta, está não o autor do segundo gol do jogo de ontem, Renato Augusto, mas o iluminado construtor da jogada, Danilo.

Aos 35 anos de idade, vencedor de quase todos os títulos possíveis, o meia conseguiu uma renovação muito criticada no início do ano, até dezembro de 2015.

Mesmo os envolvidos na negociação admitem que renovaram com o jogador mais por feitos conquistados do que por projetos futuros. Danilo não está mais no auge da forma, mas é considerado um atleta muito dedicado.

Sua maneira de ser fora de campo pesou muito para que continuasse no time, um dos poucos remanescentes da Libertadores 2012, o que não ocorreu por exemplo com Douglas e Emerson.

Danilo e Malcom deram a vitória para o Corinthians ontem em Salvador. E a diretoria comemorou cada gol como se fosse ela a chutar a bola para o fundo das redes.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?