Alessandro explica ida ao vestiário da arbitragem após Majestoso; súmula ficou incompleta

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Alessandro explica ida ao vestiário da arbitragem após Majestoso; súmula ficou incompleta

Alessandro explica ida ao vestiário da arbitragem após Majestoso; súmula ficou incompleta

Alessandro explicou visita ao vestiário da arbitragem depois do Majestoso

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

9.7 mil visualizações 84 comentários Comunicar erro

Além de confirmar a ida de Ricardo Rocha antes do jogo, a súmula de Corinthians e São Paulo também apontou uma visita de Alessandro Nunes aos vestiários da arbitragem no sábado. No texto, o árbitro Rodolpho Toski diz que o gerente de futebol do Timão pediu desculpas após o clássico.

"Relato também que após o término da partida compareceu ao vestiário da arbitragem o Sr. Alessandro Nunes, diretor da equipe S.C.Corinthians, após solicitar autorização ao inspetor e ao árbitro da partida, com o objetivo de pedir desculpas para qualquer ato exagerado que pudesse ter ocorrido, compreendendo a pressão que todos os envolvidos no futebol sofrem, desejando que a arbitragem tenha mais apoio e sucesso na sequência da temporada", escreveu o árbitro no relatório.

Parte da Fiel criticou a atitude do ex-jogador de ter ido pedir desculpa depois do Corinthians ter sido claramente prejudicado durante os 90 minutos. A coluna, então, procurou Alessandro. O gerente não só explicou a sua intenção, como revelou que fez cobranças e criticou a atitude do árbitro de não registrar na súmula.

Segundo o relato, Alessandro foi ao vestiário para pedir desculpa por ele mesmo e não pelo Corinthians. Isso porque ele teria se exaltado muito e quase invadiu o campo em duas ocasiões, no intervalo e no final do jogo, para protestar contra a arbitragem. Por conta disso, achou melhor conversar com os responsáveis.

Porém, ao mesmo tempo, Alessandro também foi fazer cobranças a respeito do clássico em nome do Corinthians. Cobrou árbitro, auxiliares, Sérgio Corrêa, chefe do departamento de arbitragem da CBF, e Coronel Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF. O gerente disse que eles tinham que vir a público admitir que tinham errado e prejudicado o Corinthians.

O árbitro, porém, só colocou na súmula a parte do pedido de desculpa. Atitude que não foi aprovada por Alessandro, que considerou muito errado a escolha de não registrar as cobranças também. Ao ver a súmula, Alessandro ligou para Sérgio Corrêa e avisou que eles não teriam mais a solidariedade por parte dele em qualquer coisa e que, a partir de agora, eles só seriam procurados para cobranças.

Veja mais em: Alessandro e Majestoso.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?

  • 1000 caracteres restantes