16/12: Três anos de uma viagem inesquecível

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

16/12: Três anos de uma viagem inesquecível

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

5.1 mil visualizações 58 comentários Comunicar erro

16/12: Três anos de uma viagem inesquecível

Em 2012, o Corinthians conquistou o mundo dentro e fora de campo

Foto: Marco Bello

Há exatos três anos, eu estava lá.

Estádio de Yokohama, lotado. Corinthians X Chelsea em campo. Mas era mais que um jogo.

Era o final de uma aventura. Uma saga que tinha começado dezoito dias antes, quando parti de São Paulo até Nagoya, para cobrir o Mundial da FIFA de 2012.

Cenas que jamais se apagarão da minha memória. Coisas engraçadas, emocionantes, pouquíssimas frustrações, muitas realizações.

Se fosse contar tudo, escreveria um livro (aliás, pensei nisso na época). Em uma coluna, é impossível relatar o que passei no Japão nestes dezoito dias de muito trabalho mas também de muita emoção.

Pra quem duvida da invasão, sempre repito a mesma frase: eu estava lá. Não vi pela televisão, não ouvi no rádio, não vi as fotos em jornais e sites. Eu vi. Eu participei.

Os torcedores do Corinthians invadiram Tóquio, cidade onde estavam concentrados. Depois, invadiram Nagoya, local do jogo contra o Al-Ahly. E por fim, o mais bonito. Em 16 de dezembro de 2012, a Fiel invadiu Yokohama.

Eu não estive em 1976 no Maracanã. Também não estive em 2000 no mesmo Rio de Janeiro. Não posso comparar. Mas Yokohama jamais sairá da minha lembrança.

Sim, eram 30 mil. Como cheguei a estes números? Eu vi. Eu estava lá. Nas ruas, nas estações de metrô, nos restaurantes, no hotel, no estádio. Conversei com torcedores vindos do Brasil, dos EUA, da América Latina, da Europa, da Ásia, torcedores do próprio Japão.

Conheci fiéis que venderam carros, casas, deixaram os empregos para acompanhar o Timão.

Profissionalmente, entrevistei Tite em seu quarto de hotel um dia antes do início da competição. Conversei com Cássio no elevador a caminho do estádio no dia da final, falei com Paulinho a caminho da festa do título no quarto andar do Sheraton Hotel.

16 de dezembro de 2012. Foi absurdo, foi irreal. Foi inesquecível.

Pessoas que tentam diminuir a invasão, sinceramente, tenho pena. E respondo, com orgulho: eu estava lá.

Seguem abaixo algumas matérias que fiz para a Rádio Transamérica na época, e que dão uma ideia do que foi tudo aquilo:

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?