Culpados

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Culpados

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

4.3 mil visualizações 89 comentários Comunicar erro

Culpados

Não são poucos os culpados pelo desastre de sábado no Morumbi

Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

“Não é hora de procurar culpados”, me disse um dirigente do Corinthians após o desastre de sábado no Morumbi.

Pois eu respeitosamente discordo. Acho que essa é exatamente a hora de procurar E ACHAR de quem é a culpa.

Fazer uma campanha ruim, perder um jogo, perder um clássico. Tudo isso acontece. Mas ser goleado do jeito que foi, para um rival que estava lutando contra o rebaixamento, e ainda tomando olé, isso não é normal.

É a hora do dirigente refletir: “O que eu fiz de errado?”

A campanha fraquíssima do time neste brasileiro tem inúmeros culpados. Acho injusto a culpa cair apenas no presidente Roberto de Andrade. Mas ele tem sua parcela de culpa também, claro. E não é pequena.

Mas se voltarmos ao início do ano, até o ex-treinador Tite tem culpa nessa história. Foi ele quem indicou as principais contratações para esta temporada.

É na conta de Tite e do ex-coordenador Edu Gaspar que caem as contratações de Guilherme, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel, André.

A chegada de Willians e a não utilização de Marciel e Maycon também vem dessa época.

Após a saída dos dois, o Corinthians seguiu fazendo besteiras. A contratação de Cristóvão Borges, podemos colocar na conta do ex-presidente Andrés Sanchez. Foi ele o grande articulador da chegada do treinador baiano.

Para os que reclamam do contrato longo e caríssimo de um meia que quase nunca joga, Cristian, podem reclamar com outro ex-presidente: Mario Gobbi. A contratação do atleta foi um dos últimos atos do ex-mandatário do Timão.

Para Roberto de Andrade, sobraram algumas “culpas”, como o troca-troca dos diretores de futebol Sergio Janikian, Eduardo Ferreira e agora Flavio Adauto.

A chegada de Gustavo. A contratação também caríssima de Jô.

E por último e pra mim o mais grave erro do presidente: Oswaldo de Oliveira. Uma escolha por afinidade e sem critério técnico algum.

Fabio Carille, um seguidor do método de trabalho de Tite, poderia terminar o ano, e o Corinthians estaria provavelmente em melhores condições no campeonato.

Sobre os jogadores, é muito complicado avaliar a culpa, pois nenhum deles obrigou os dirigentes a contratá-los. É normal o torcedor cobrar raça, dedicação, esforço. Mas futebol, ou o cara tem ou não tem.

E muitos desse atual grupo simplesmente não tem futebol para jogarem no Corinthians.

Para o dirigente que me disse que não é a hora de procurar os culpados, minha dica: essa é a melhor hora. A crise.

Hora de rever os erros, pois como diz o ditado, “errar é humano, mas persistir...”

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?