Sobre Tite, Ralf, Elias e Teo Gutiérrez

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Sobre Tite, Ralf, Elias e Teo Gutiérrez

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

86 mil visualizações 222 comentários Comunicar erro

Sobre Tite, Ralf, Elias e Teo Gutiérrez

Elias quer ficar, mas joga a responsabilidade para a diretoria.

Foto: Daniel Augusto Jr.

Tite não sai até o final do ano. Ralf não vai para o São Paulo. Elias pode sair após a Copa América. Teo pode vir, mas há quem não goste da ideia dentro do clube.

O técnico que chegou em janeiro assinou um contrato de três anos, mas no final da temporada as partes podem conversar e um acordo liberaria o clube e o treinador de pagamento de multa em caso de rescisão. Até lá, Tite não vai abandonar o barco, recado que já foi passado aos jogadores. À diretoria, também não interessa demitir um campeão mundial em período de reformulação de elenco. Tite alivia a pressão sobre os dirigentes, e foi contratado em parte justamente por isso. Um técnico novo já teria pedido as contas na eliminação da libertadores, na avaliação de alguns. Por isso, o treinador tem a garantia de permanência até dezembro, e já avisou que independentemente dos resultados em campo, não vai deixar o clube na mão.

Ralf tem 30 anos de idade, 6 deles passados no Corinthians. Foram 322 jogos e 5 títulos conquistados. Campeão Brasileiro, da Libertadores, Mundial, Paulista e da Recopa. Está entre os 30 jogadores que mais atuaram com a camisa do clube. Um dos mais vencedores. Tudo isso iria por água abaixo se o volante deixasse o Parque São Jorge e se transferisse para o clube do Morumbi. E Ralf sabe disso. Trocaria uma idolatria por uma incerteza. Seria titular no SP? Como seria recebido pela torcida?

No Corinthians, Ralf sabe que não vive seu melhor momento e que a diretoria não pretende renovar o contrato que termina no final desse ano. O salário não é dos maiores do elenco, mas as dívidas do clube com ele e seus empresários fazem com que o Corinthians tenha um débito gigante com o jogador. Desde 2013, após a conquista do Campeonato Paulista, os dirigentes tentam oferecer Ralf para o mercado do exterior, com o intuito de zerar a dívida contraída quando da recusa de uma proposta da Fiorentina por ele. O clube acordou com os empresários de equiparar a oferta de fora, e depois percebeu que não conseguiria pagar tudo, prolongando a dívida até hoje.

Por tudo isso, Ralf deve mesmo sair no fim do ano, ou até em julho caso consiga uma boa oferta. Mas ele fez um pedido para que sejam clubes de fora do estado. O sonho é o futebol do exterior, para jogar seus últimos anos e depois quem sabe encerrar a carreira no Timão.

Elias está indisposto com a diretoria. Não gostou nada de algumas informações que vazaram sobre sua possível saída para o Flamengo. O atleta entende que abriu mão de muita coisa na volta para o Parque São Jorge. Abdicou de luvas, recebeu um salário simbólico enquanto entrava em forma, recusou outras ofertas. Por isso, entende não estar sendo tratado com respeito pelos dirigentes. Mas assim mesmo, por seu amor pelo clube e por respeito à torcida, quer ficar pelo menos até o final do ano. O jogador não admite sair pela porta dos fundos. Por ele, não saía até o final do contrato. Mas em conversas particulares já admite que caso os diretores assumam a responsabilidade da venda, já aceita uma transferência para um lugar onde se sinta mais valorizado.

Teo Gutiérrez é visto como o substituto ideal para Paolo Guerrero, e uma espécie de cala-boca na história de desmanche do time. O jogador tem 30 anos e foi oferecido por empresários a diversos clubes do Brasil. Grêmio, São Paulo e Corinthians se interessaram. O River Plate aceita vender sua parte nos direitos econômicos do atleta por 7 milhões de reais, valor considerado justo pela cúpula corinthiana. Um dirigente disse que as conversas estão “caminhando bem”.

O clube da Argentina disputa a segunda partida da semifinal da Libertadores no dia 21 de julho, mesmo dia do fechamento da janela de transferências para o futebol brasileiro. Por isso, o atleta teria que abrir mão da participação neste importante jogo. O fato pode fazer com que o River aumente a pedida. Uma viagem está programada para que representantes do Corinthians resolvam estes detalhes.

Claro que todas estas negociações envolvem a parte financeira, por isso o presidente Roberto de Andrade trabalha para que o Corinthians consiga o dinheiro necessário para manter seus atletas e conseguir alguns reforços até o final do ano. Enquanto o time tenta a recuperação dentro de campo, fora dele a diretoria trabalha em inúmeras frentes, e novas informações podem surgir a qualquer instante.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?