Não vejo motivos para criticar

Mateus Pinheiro

Jornalista na ESPN, Mateus Pinheiro tem apenas 21 anos e já passou alguns deles escrevendo sobre o Coringão. Contaminado pela Epidemia Corinthiana.

ver detalhes

Não vejo motivos para criticar

Coluna do Mateus Pinheiro

Opinião de Mateus Pinheiro

4.5 mil visualizações 50 comentários Comunicar erro

Não vejo motivos para criticar

Ralf Copa do Brasil x Flamengo

Foto: Divulgação/ Copa do Brasil

Um time com 15 reforços, técnico novo, elenco novo e já com um título no ano. Uma eliminação com volume de jogo altíssimo, três bolas na trave e um jogo alto, pressionando por 90 minutos. Na evolução do Corinthians, a eliminação é um detalhe.

Lógico que a vontade do torcedor corinthiano era vencer todas competições, lutar nas cabeças por tudo. Acontece que num calendário tão apertado, entrando no sorteio como segunda escolha, não é nenhum absurdo ter sido eliminado pelo Flamengo. Não pelo o que jogou e vem jogando.

O Carille já encontrou o jeito de jogar e provou que seu time sabe propor. No Maracanã, parou na trave por três vezes a chance de levar para os pênaltis ou se classificar. Não teve jogador em campo que mereceu destaque negativo alarmante. Além de ter sido vazado numa bola aérea, com o time todo jogado para frente.

Na 3ª eliminação em 24 confrontos mata-mata, Carille não tem como ser criticado. Passa por ele toda evolução do futebol mostrado pelo Corinthians. A pausa para Copa América chega como um momento de propensão a maior crescimento.

Não é ser otimista quando se enfrentam os fatos: ao classificado, reconstrução total. Ao eliminado: ajustes e moldes para um time já campeão no ano, bem classificado no Brasileiro e muito vivo na Sul-Americana.

Veja mais em: Copa do Brasil.

Coluna do Mateus Pinheiro

Por Mateus Pinheiro

Jornalista na ESPN, Mateus Pinheiro tem apenas 21 anos e já passou alguns deles escrevendo sobre o Coringão. Contaminado pela Epidemia Corinthiana.

O que você achou do post do Mateus Pinheiro?